Siga

Cidade

Entrevistadores do Cadastro Único para programas sociais em todo o estado participam de capacitação

Segue até esta sexta-feira (9), no Rondon Palace Hotel, em Porto Velho, o curso de capacitação para os técnicos dos municípios que trabalham diretamente com o Cadastro Único (CadÚnico) para os programas sociais. O evento é promovido pelo governo estadual, sob a coordenação da Secretaria da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), com o objetivo de capacitar entrevistadores municipais dentro da metodologia do formulário do CadÚnico, entendendo os conceitos dos formulários, para saber conduzir a entrevista de forma padronizada, conhecendo os conceitos que fundamentam os formulários de coleta e chegando às famílias com atenção e respeito.

Segundo a chefe do Núcleo do programa Bolsa Família e CadÚnico em Rondônia, Rosemarry Valentim, o que deve ser considerado neste momento é o melhoramento e a forma de abordagem dos entrevistadores. “Precisamos entrevistar as família com a forma correta de coleta dos dados, conscientes para o respeito e acima de tudo humanização com quem mais precisa”.

O Cadastro Único identifica 16 diferentes grupos familiares tradicionais e específicos. Para que seja possível o governo implantar programas adequados às suas necessidades, o entrevistador precisa ser informado sobre o grupo familiar a que cada uma pertence, seja indígena, quilombola, cigano, comunidade de terreiro, extrativista, pescador artesanal ribeirinho, agricultor familiar, assentado da reforma agrária, acampado, beneficiário do programa nacional de crédito fundiário, atingido por empreendimento de infraestrutura, família de preso do sistema carcerário, catador de material reciclável, resgatado de condições análoga ao trabalho escravo e família em situação de rua.

Rosemarry observou que o CadÚnico foi criado para o governo saber melhor como vivem as famílias brasileiras mais pobres. É através dele que o governo consegue entender quais são as principais dificuldades que as  famílias enfrentam e como pode ajudar a melhorar as condições de vida. Em Rondônia são 234.885 famílias cadastradas nos vários programas sociais.

Para que a família tenha direito de participar do CadÚnico é preciso preencher o pré-requisito de ganhar até meio salário mínimo por pessoa ou ganhar até três salários mínimos na renda total da família.

Para que seja efetivado egresso das famílias, é necessário que procure o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo.

Fonte: Secom. Texto: Leandro Morais

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

O tal do Espetinho

Publicidade

Aggio Climatização

Mais em Cidade