Siga
'Nunca deixei que homem me mandasse calar a boca', diz Fernanda Lima

Entretenimento

‘Nunca deixei que homem me mandasse calar a boca’, diz Fernanda Lima

Fernanda Lima está de mudança para os Estados Unidos com os filhos, os gêmeos João e Francisco, e o marido, o apresentador Rodrigo Hilbert. A família vai passar nove meses na Califórnia para depois, na volta, “aumentar” -palavras da própria apresentadora da Globo.

“Eu até tenho um medinho, uma gravidez nessa idade [Lima tem 40 anos] significa recuperação física mais difícil. Mas o Rodrigo quer muito e ele está sempre do meu lado, ele merece. E não vai demorar, segundo ela. Na volta planejamos a gravidez”, diz.

Neste mês, a artista é a capa da revista “Claudia”, publicação do grupo Abril. Lima foi entrevista por Ana Paula Padrão, que assumiu a redação do veículo.

Durante a entrevista, Lima também falou sobre o feminismo. “Se eu pensar no meu passado, minha trajetória toda foi feminista. Eu nunca deixei que um homem me mandasse calar a boca, nunca me deixei ser violentada a ponto de não me defender, nunca desisti de nada por ter alguém competindo comigo”, disse.

“Então eu tenho direito de estar aqui e de gostar de quem eu sou, explica. Ela afirma que precisou questionar muita coisa e aprender outras. Nós bebemos do machismo na mamadeira. A gente vive dessa opressão a vida inteira”, completou.

POLÊMICA COM SILVIO SANTOS

Em julho, Lima se viu envolta numa polêmica com Silvio Santos, dono do SBT, que comentou em seu programa um vídeo no qual a apresentadora aparecia. “Com essas pernas finas e essa cara de gripe, ela não teria nem amor nem sexo”, disse Silvio.

Logo depois, Fernanda, em entrevista ao “Pânico na Band”, rebateu. “Acho que o Silvio é o maior comunicador vivo brasileiro, mas, nesse quesito, eu perguntaria ‘Silvio, por que não te calas?’. “Depois, Silvio novamente retrucou em seu programa: “Não me calo mais”.”

A Padrão, Lima não deixou o assunto em branco. “Quantas mulheres morrem de bulimia, anorexia, dismorfia porque se olham no espelho e se veem gordas. Quantas mulheres ele [Silvio] oprimiu chamando de gordas. Quantas mulheres sofrem com a gordofobia… Não é justo comigo as pessoas acharem que eu tô chateadinha porque fui chamada de magra. Não é comigo, é com todas as pessoas, e não é o Silvio Santos, são todos”, diz. Com informações da Folhapress.

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

O tal do Espetinho

Publicidade

Aggio Climatização