Siga
SUL AMERICANA - Fluminense passa pela LDU e vai enfrentar Flamengo
Foto: Ilustrativa

Esporte

SUL AMERICANA – Fluminense passa pela LDU e vai enfrentar Flamengo

O jovem time do Fluminense foi a Quito e voltará para casa com a vaga nas quartas de final da Copa Sul-Americana. O gol heroico de Pedro, nos minutos finais, garantiu a classificação do time carioca nesta quinta-feira apesar da derrota por 2 a 1 e de uma atuação para ser esquecida dos comandados de Abel Braga, dominados durante quase todo o jogo pelo adversário. Pouco importa, porque a vaga ficou com a equipe tricolor, que agora fará clássico como Flamengo na próxima fase.

De quebra, o Fluminense encerrou a freguesia recente diante da LDU. Afinal, foi o rival equatoriano que bateu o time carioca nas decisões da Libertadores de 2008 e da Copa Sul-Americana do ano seguinte, sempre com grandes atuações em Quito. Se as derrotas no Equador por 4 a 2, em 2008, e 5 a 1, em 2009, acabaram com a chance de título dos tricolores, esta, mais magra, garantiu a vaga da equipe na próxima fase.

Antes de pensar no Fla-Flu das quartas de final, porém, o Fluminense volta as atenções para o Campeonato Brasileiro. No domingo, a equipe recebe o Palmeiras, no Maracanã. Até lá, a equipe precisará resolver alguns problemas que repetiu nesta quinta, como os erros nas bolas alçadas à área e o espaço no lado esquerdo da defesa.

Apesar da fraca atuação, as primeiras impressões nesta quinta foram das melhores para o Fluminense. Logo aos dois minutos, Léo cobrou lateral direto para a área, Peu se antecipou à defesa e desviou no travessão. O que ninguém esperava é que esta seria a única chance criada pela equipe ao logo do primeiro tempo.

Isso porque a LDU cresceu imediatamente, ganhou o campo de ataque e passou a aproveitar os espaços pelo lado do campo, principalmente nas costas de Léo. De lá, saiu o cruzamento que quase resultou no gol de Navarro, aos 18 minutos. O Fluminense tentou responder também pelo alto, aos 21, mas Nogueira errou o alvo.

Os cruzamentos da LDU quase sempre encontravam atacantes livres, mas a pontaria não parecia em dia. Aos 31, Narváez ergueu da direita e Betancourt apareceu livre na entrada da área para finalizar firme, com muito perigo.

A melhor chance da LDU no primeiro tempo, porém, viria em um contra-ataque. Aos 39, Nazareno repôs rápido a bola na direita com Julio, que passou como quis pela marcação e deixou Cevallos sozinho na área para marcar. O meia se atrapalhou, mas bateu e viu Lucas salvar o gol certo. No rebote, o equatoriano tentou de novo e, desta vez, parou em Júlio César.

O segundo tempo começou igual, com a LDU dominando a posse de bola e tendo dificuldades para acertar a pontaria. Mas em uma rápida escapada, foi o Fluminense que quase abriu o placar. Wellington Silva acertou longo lançamento para Scarpa, que invadiu a área e foi travado em carrinho de Chala. O brasileiro reclamou muito de pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Só que de tanto falhar nos cruzamentos, o Fluminense finalmente seria castigado aos 12 minutos. Cevallos ergueu a bola da intermediária e encontrou Barcos sozinho, aproveitando a tentativa de linha de impedimento de Frazan. O argentino teve apenas o trabalho de deslocar Júlio César de cabeça.

O gol embalou a LDU, que marcaria o segundo logo na sequência, aproveitando outro erro recorrente do adversário. Julio teve toda tranquilidade para avançar nas costas de Léo e rolar no meio da área para Cevallos, que chegou batendo firme de primeira.

Anderson Julio, da entrada da área, e Bolaños, em ótima defesa de Júlio César, ainda desperdiçaram boas oportunidades para a LDU. E quando o placar parecia definido, veio o castigo para os donos da casa. Aos 41 minutos, Gustavo Scarpa cobrou escanteio da direita, a defesa falhou e Pedro apareceu sozinho na área para marcar.

FICHA TÉCNICA:

LDU 2 X 1 FLUMINENSE

LDU – Leonel Nazareno; John Narváez, Lucas Tagliapietra, Horácio Salaberry e Aníbal Chalá; Edison Vega (Álex Bolaños), Jefferson Intriago, Anderson Julio e Cevallos (Quinteros); Jonathan Betancourt (Cárdenas) e Hernán Barcos. Técnico: Pablo Repetto.

FLUMINENSE – Júlio César; Lucas, Nogueira, Frazan e Léo; Wendel, Douglas (Marlon Freitas), Orejuela e Gustavo Scarpa; Wellington Silva (Robinho) e Peu (Pedro). Técnico: Abel Braga.

GOLS – Barcos, aos 12, e Cevallos, aos 15, e Pedro, aos 41 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Fernando Rapallini (Fifa/Argentina).

CARTÕES AMARELOS – Salaberry (LDU); Orejuela, Pedro (Fluminense)

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Casa Blanca, em Quito (Equador).

Com informações do Estadão Conteúdo.

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

O tal do Espetinho

Publicidade

Aggio Climatização