Siga
Grupo KES - Curso de Formação de Bombeiro Civil


Geral

Professores de faculdades particulares do estado podem fazer primeira greve da história

Professores de faculdades particulares do estado podem fazer primeira greve da história

Foto: Assessoria

O professor e presidente do Sindicato dos Professores de Instituições de Ensino Superior Privadas de Rondônia (Sinpro-RO), Luizmar Neves, juntamente com a diretoria do sindicato e representantes do sindicato patronal fecharam na última quarta-feira (29) a segunda rodada da negociação da Convenção Coletiva de trabalho (CCT) 2017.

Em entrevista, Luizmar Neves se mostrou indignado com a contraproposta apresentada pelo sindicato patronal, o Sinepe-RO. “Eu confesso que estou estarrecido, indignado, com a falta de bom senso por parte das instituições. Nós vamos para mesa de negociações esperando ter alguma contraproposta concreta e eles (sindicato patronal) ficam jogando. Eles ofereceram 2,5% e aumentaram para 3,3%, isso é uma humilhação para o professor do ensino superior”.

Luizmar alertou ainda para o período que os professores ficaram sem reajuste real do salário. “Dez anos sem reajuste salarial considerado. nunca ganhou 1% acima do INPC, nós temos mais de 19% de perca salarial e aí as instituições vêm com a proposta de diminuir nossos direitos?”, questionou o presidente.

LEIA MAIS

JUVENTUDE – Prefeitura realiza Primeiro Campeonato de Skate

Comissão de Habitação ressalta regularização de áreas da Figura A

Curso de Automaquiagem, 21 aulas e eBook

O presidente afirmou que se necessário os professores do ensino superior privado do estado irão paralisar as atividades. “Eu queria que as instituições usassem o bom senso na mesa de negociação, nós nunca tivemos uma greve no ensino superior privado aqui no estado. Não tivemos nunca e eu espero não ter mesmo, porque se for preciso nós mobilizamos os professores, inclusive as outras categorias que são da nossa base para fazer uma greve. Agora tem que ter bom senso das faculdades”.

Segundo o presidente a única proposta concreta foi a manutenção de 20% de hora-planejamento, a que os professores tem direito, mas que o sindicato que representa as faculdades queria reduzir para 5%. “A única coisa que foi considerada, que eles usaram para jogar com a gente, foi os 20% de planejamento que eles baixaram para 5% na última reunião e voltaram atrás. Aonde que nós vamos aceitar um direito conquistado a duras penas seja retido, isso é um absurdo com o professor.”

O Sinepe-RO oferece uma contraproposta de

  • Reajuste de 3,3%;
  • Redução do vale alimentação de R$ 123,00 para R$ 92,25;
  • Manutenção dos 20% da hora-planejamento.

Mais uma rodada de negociação está prevista para esta semana.

Fonte: Assessoria

comentários

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Home Help Reparos e Soluções!

Publicidade

Aggio Climatização

Mais em Geral