Siga
Após varias passagens pela Central de Polícia, agente da SEMTRAN suspeito de homicídio pode ser demitido

Polícia

Após varias passagens pela Central de Polícia, agente da SEMTRAN suspeito de homicídio pode ser demitido

A Portaria nº 143/CD/PGM/2017 foi publicada no DOM (Diário Oficial) Nº5.532 de 11 de Setembro de 2017. Nela, o Procurador Geral Adjunto do Município de Porto Velho, resolve reabrir o prazo processual para que volte o andamento dos trabalhos da Comissão Processante, constituída pela Portaria 115/CD/PGM/ 2015, datada de 05 de agosto de 2015 que trata de supostas transgressões disciplinares, narradas no PROCESSO nº 04.0035/CD/PGM/2015, que teriam sido cometidas pelo servidor público municipal ELCIONE JOSE SALES.

LEIA TAMBÉM:

MAIS UMA – Agente de Trânsito se envolve em confusão e vai parar na Central de Polícia

O referido processo (04.0035/CD/PGM/2015) que encontra-se sobrestado (suspenso) desde a data de 26 de agosto de 2015, quando a PGM recebeu um oficio da SEMTRAN, de numero 099/2015/DFOT/CET/SEMTRAN, comunicando que o referido servidor encontrava-se de atestado médico, anexando atestado médico, no período de 13.08.2015 a 10.11.2015, coincidentemente, um mês alem do tempo estipulado para a duração para que a comissão encerrasse os trabalhos que poderiam levar a demissão do servidor.

ELCIONE teria cometido infrações capituladas nos artigos: 140 incisos, II, IX; Artigo 141, incisos XXI, XXII e artigo 156, inciso IV da Lei Complementar nº 385/2010, que assim preceituam:

Art. 140. São deveres do servidor

II – Ser leal às instituições a que servir,

IV – Manter conduta compatível com a moralidade administrativa;

Art. 141 – Ao servidor é proibido;

XXI – Assediar moralmente subordinado ou colega de trabalho, mantendo conduta abusiva caracterizada pela repetição prolongada de comportamento hostil que ofenda a sua dignidade, ou integridade física ou psíquica;

XXII – Praticar ato contra expressão disposição da lei, ou deixar de pratica-lo, em descumprimento de dever funcional, em beneficio alheio;

Art. 156 – A pena de demissão será aplicada nos seguintes casos;

VI – Insubordinação grave em serviço

Todos os membros da comissão foram substituídos, e a mesma tem um prazo de 60 dias para encerrar os trabalhos.

O Servidor em questão é o mesmo que vem se envolvendo em reiteradas ocorrências de agressão física, porte de arma, ameaça. Leia as matérias clicando nas fotos abaixo:

Fonte: Newsrondonia

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Mega Frio Climatização

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

O tal do Espetinho