Siga
Grupo KES - Curso de Formação de Bombeiro Civil


Política

Deputado Hermínio Coelho se defende sobre operação do Ministério Público

Nesta quinta-feira (13), com apoio da Polícia Federal, o Ministério Público de Rondônia (MP/RO), através de investigações do Centro de Atividades Extrajudiciais (Caex) e do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deflarou a ‘Operação Overbooking’. Os principais alvos da operação são três ex-presidentes da Assembleia Legislativa de Rondônia, sendo eles: Valter de Araújo, Neodi Carlos Francisco de Oliveira e José Hermínio Coelho (atualmente deputado estadual).

A DENÚNCIA

Foram constatadas, nas investigações, algumas irregularidades referentes aos pagamentos efetuados pela ALE – RO, para a empresa aérea Assis Aero taxi LTDA, conhecida como “Jacaré Táxi Aéreo. A referida empresa fretava voos, disponibilizando aeronaves e tripulação, fazendo o deslocamento aéreo dos deputados estaduais. No entanto, vários voos teriam sido pagos pela ALE – RO, mas as viagens não teriam sido realizadas. Entre os anos de 2007 e 2012, os pagamentos indevidos somam cerca de R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais).

Sendo assim, o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ – RO) determinou a indisponibilidade de bens dos ex-presidentes envolvidos, bem como de Ederaldo Luiz Spinardi e Ederson Spinardi, sócios-proprietários da Jacaré Táxi Aéreo. Na empresa foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

ESCLARECIMENTO

Já na parte da tarde, o deputado estadual Hermínio Coelho (PDT) comentou sobre a operação. Inicialmente, o parlamentar lembrou que assumiu, interinamente, a presidência da ALE – RO em dezembro de 2011. Já no ano de 2012, quando então assumiu definitivamente a presidência da Casa de Leis, Coelho declarou que havia cancelado o contrato com a Jacaré Táxi Aéreo. “Eu nunca defendi que deputados andassem de avião pelo Estado às custas da Assembleia. Nunca defendi isso e cortei esse contrato” declarou o deputado.

Hermínio Coelho indagou ainda, sobre o interesse de pessoas quererem lhe colocar na “vala comum”, como um parlamentar indigno e que seja capaz de tirar dinheiro da população. “Estou cansando de ser acusado toda hora, de forma descarada, por coisa que eu combato” afirmou.

Finalizando, Hermínio declarou que se houve alguma irregularidade nos pagamentos das viagens realizadas pela empresa em benefício dos deputados, isso ocorreu antes de sua legislatura como presidente.

Fonte: Jornal Rondonia

comentários

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Home Help Reparos e Soluções!

Publicidade

Aggio Climatização

Mais em Política