Siga

Política

OPINIÃO E POLÍTICA – Propaganda paga no Facebook está liberada para eleição em 2018

João Paulo Prudêncio é jornalista, profissional da área de jornalismo eletrônico há dez anos, autor de matérias de grande repercussão e vencedor do Grande Prêmio de Jornalismo do Ministério Público do estado de Rondônia em 2014.

Eleições 2018

O Facebook deverá ser a principal plataforma de campanha nas eleições 2018, isso após o sancionamento do presidente Michel Temer (PMDB), no último dia estipulado como prazo limite para as alterações do Código Eleitoral com medidas que já passam a valer a partir do próximo ano.

Impulsionamento

Proibido nas últimas eleições, agora, os candidatos, apoiadores, partidos e coligações, poderão promover publicações pagas, gerando impulsionamento da postagem e maior alcance. Como os internautas brasileiros irão reagir à enxurrada de propagandas políticas em seu Feed, é a incógnita que a equipe do Facebook ainda não sabe responder. O que se espera e o minimo de bom senso, algo que vem faltando na política brasileira há muito tempo.

Murídeos 

Engana-se quem pensa que a operação deflagrada pelo Ministério Público do estado de Rondônia e Polícia Federal para investigar suposto superfaturamento dos shows promovidos pela prefeitura de Porto Velho ainda na gestão Nazif, através da Funcultural, não vai dar em nada. O levantamento dados continua e a justiça deverá apresentar em breve sua análise em relação ao caso.

A operação 

Murídeos foi o nome dado à operação que inicialmente investigava a construção do Hospital de Urgência e Emergência de Rondônia – HUERO e da Escola Estadual Anísio Teixeira com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Social – BNDE pela prefeitura de Porto Velho, no meio das investigações surgiram indícios de desvio de verba, direcionamento de contrato público e superfaturamento em shows que ultrapassaram a cifra dos milhões. Estão nessa lista artistas como Alceu Valença, Gabi Amarantos, Cidade Negra, Família Lima, Falamansa e Calypso.

Provas

Na buscas de coleta de provas, os investigadores da operação, que segue em sigilo, continuam ouvindo pessoas ligadas à Funcultural na época de Nazif, os ex-secretários Cristian Camurça e Marcos Nobre já passaram pela cadeira de depoentes da PF, assim como o ex-secretário adjunto, Rafael Altomar, além do ex-prefeito Mauro Nazif.

Atualmente

O atual presidente da Funcultal, Antônio Ocampo, abriu as portas da entidade para o Ministério Público que anda realizando uma verdadeira devassa para descobrir como se deram os processos de contratos para a realização desses eventos colocados em suspeição. Aliás, esse medida revela uma transparência da atual gestão que não era comum nos anos anteriores.

Enquanto isso 

Com uma metodologia de ação mais consciente e sem talento para megalomanias, a equipe da Funcultural já está com todo o planejamento do Réveillon 2018 em Porto Velho, que deve acontecer na praça da Estrada de Ferro Madeira Mamoré. As apresentações artísticas ficarão por conta de bandas e cantores locais, que terão um cachê mais “elevado”, uma ótima forma de valorizar o processo de cultura regional.

Respondendo 

Um agente socioeducativo que teria tomado todas e causado confusão na casa de eventos Nautilus, em Porto Velho, está respondendo por processo administrativo publicado no Diário Oficial do estado. Na ocasião, o servidor público teve de ser contido e desarmado pelos segurança privados.

Falastrão

Um servidor da prefeitura de Porto Velho acabou falando em demasia nas redes sociais e agora envolveu o prefeito em um conflito direto com os vereadores da capital rondoniense. De acordo com o servidor, que é militante tucano e entusiasta da gestão de Hildon Chaves (PSDB), vereadores teriam sido gravados pelo prefeito na tentativa de barganhar vantagens para apoiar as propostas do poder executivo à Casa de Leis.

Vai ter que provar

Os vereadores não podem achar normal uma denuncia dessa, precisam cobrar o prefeito para que, caso tenha gravado ilegalmente os vereadores cometendo ações ilicitas, que mostre a prova à comunidade e apresente a denuncia às autoridades competentes.

Cuidado

Essa não é a primeira vez que os entusiastas da gestão Hildon Chaves falam demais nas redes sociais e acabam complicando o prefeito. É preciso que PSDB disponibilize aos comissionados um pequeno tutorial de como utilizar a internet para seu beneficio e não parra causar prejuízos políticos que apenas tumultuam o processo de gestão.

A coluna

João Paulo Prudêncio é jornalista, profissional da área de jornalismo eletrônico há dez anos, autor de matérias de grande repercussão e vencedor do Grande Prêmio de Jornalismo do Ministério Público do estado de Rondônia em 2014. Informações e sugestões de pauta através dos telefones (69) 99230-0591 ou (68) 99217-1709 ou no e-mail joaoprudencio65@gmail.com

Fonte: JH Notícias

 

 

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

O tal do Espetinho

Publicidade

Aggio Climatização