Siga
Aprovados do Programa de Prestação Voluntária de Serviço passam por treinamento para ingresso nas Unidades de Segurança Pública

Rondônia

Aprovados do Programa de Prestação Voluntária de Serviço passam por treinamento para ingresso nas Unidades de Segurança Pública

Os 195 jovens recém-aprovados no Programa de Prestação Voluntária de Serviço Administrativo (PPVSA), realizado pela Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), passaram por jornada de capacitação antes de iniciarem suas atividades administrativas na Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Rondônia.

Durante o treinamento realizado na Diretoria de Ensino da Polícia Militar, os jovens receberam orientação em relação as atividade desenvolvidas nos setores administrativo, atendimento à população e ética profissional.

Os servidores voluntários vão atuar nas atividades relacionadas ao videomonitoramento, call center 190, atendimento ao público e em algumas unidades, serviços administrativos, como arquivamento e produção de documentos da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar. A distribuição dos aprovados por unidade de lotação já foi realizada de acordo com o perfil de cada um.

De acordo com o gerente de Integração Policial e Fronteiras da Sesdec, coronel PM André Luiz Glanert, a capacitação dos servidores é fundamental para a ambientação às futuras atividades e para que atendam a comunidade da melhor maneira possível.

“O curso é de extrema importância para o bom desempenho da função. É aqui que todos os ensinamentos são repassados para que esses jovens estejam preparados para exercer suas atividades. .

Aprovada no programa PPVSA, Ângela Soares, de 22 anos, revela que durante o curso mudou a concepção que tinha sobre as forças de segurança. “O processo de capacitação me deu uma visão totalmente diferente. Realmente o programa tem essa intenção de aproximar a sociedade da polícia. E de primeiro plano deu certo comigo. Me senti mais próxima dos policiais militares. É maravilhoso!”, disse.

Aline Carolina, também de 22 anos, explica que não foi fácil lidar com a ideia de 7.000 candidatos e 200 vagas. “As questões da prova eram uma lista considerável de itens do edital a ser estudado em um curto espaço de tempo. Se cheguei até aqui foi merecido. Estou muito feliz. Agora, ainda mais com o treinamento recebido, tenho tranquilidade em desenvolver o meu trabalho”, frisou.

Fonte: Secom

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Mega Frio Climatização

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

O tal do Espetinho