Siga
Artesãos recebem carteira nacional que reconhece atividade como profissão
Foto: G1/RO

Rondônia

Artesãos recebem carteira nacional que reconhece atividade como profissão

Dentre os artesãos que receberam o documento, 180 são indígenas. Carteira também garante benefícios na comercialização dos produtos artesanais.

Mais de 200 profissionais do artesanato receberam a Carteira Nacional do Artesão, nesta semana, em Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho. Dentre os artesãos contemplados, 180 são indígenas. O documento entregue no Teatro Municipal reconhece a atividade como profissão e garante benefícios na comercialização dos produtos.

Em Cacoal, 180 índios foram cadastrados no Programa de Artesanato Brasileiro. Eles formam a maioria dos artesãos que receberam a carteira. Nas mãos das mulheres indígenas, sementes, penas e coco se transformam em peças de artesanato, que muitas vezes é a principal fonte de renda para elas. Com o recebimento da carteira, a habilidade das artesãs será reconhecida como profissão.

Aloma Mapinik Suruí é artesã e diz que na aldeia onde mora são confeccionadas cerca de 500 peças artesanais por mês. “Vendemos nosso artesanato nas feiras e nas aldeias durante as visitas dos turistas”, conta.

O líder indígena Almir Suruí falou sobre a importância do documento. “Esse momento é muito importante para nós, porque assim os artesãos indígenas vão ser reconhecidos e serão inseridos no mercado econômico e político”, disse.

A carteira do artesão proporciona reconhecimento nacional dos profissionais do artesanato, além de facilidades financeiras para participarem de feiras e na compra de produtos artesanais.

Durante o evento de entrega das carteiras aos artesãos, o superintendente da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer de Rondônia, Rodnei Paes, enfatizou, em entrevista à Rede Amazônica, os benefícios do documento. “Com essa carteira os artesãos poderão expor e comercializar seus produtos em qualquer feira no Brasil, além de ser reconhecido como profissional de artesanato, dando mais dignidade aos artesãos”.

Em 2016, mais de 80 artesãos foram cadastrados no Programa Brasileiro de Artesanato. Os interessados em realizarem o cadastro, devem procurar a Fundação Cultural (Funccal) do município. Para o cadastramento é necessário que o artesão tenha em mãos cópia da cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoal Física (CPF), comprovante de residência, duas fotos 3×4 e uma peça de artesanato confeccionada.

Fonte: G1/RO

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

O tal do Espetinho

Publicidade

Aggio Climatização