Siga

Rondônia

PREVENÇÃO – Semusa capacita agentes para combater endemias

Apesar de estarem sob controle, casos de doenças poderão aumentar com o período de chuvas

A Secretaria de Saúde de Porto Velho iniciou hoje (21), curso de combate ao Aedes aegypti e doenças transmitidas pelo vetor como Dengue, Zika Vírus e Chikungunya. No total, 100 profissionais, sendo 90 agentes de combate a endemias e 10 supervisores passam pela capacitação, que ocorre no auditório da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

Com a capacitação, que vai até quinta-feira desta semana (24), os agentes que atuam no centro de controle de zoonoses de Porto Velho, são atualizados sobre o trabalho de campo, especialmente com a proximidade do período de chuvas, quando ocorrem o maior número de casos dessas doenças.

“A capacitação é fundamental porque essas doenças hoje estão controladas, mas, com a chegada do período de chuvas, podem ocorrer diagnósticos de zika vírus e chikungunya, que é quando ocorre a eclosão dos ovos postos durante a seca, exigindo uma atenção redobrada”, disse o palestrante Ricardo Alves de Melo.

Com o curso de atualização, os agentes de endemia do município terão agilidade, eficiência e eficácia em diagnosticar essas doenças. “Hoje, elas estão controladas, mas, como dissemos, nas chuvas podem resultar zika ou chikungunya, e precisamos estar atentos para isso”, reforça Alves, que não descarta, como sua colega Régia Martins, a malária, outro mal provocado pelo mosquito.

Malária

Minutos antes de sua apresentação, Alves informou que a malária está controlada no município de Porto Velho, embora sempre exija estado de atenção. Segundo ele, por exemplo, no primeiro semestre de 2016, ocorreram 1.524 casos contra 1.264 no mesmo período deste ano, “representando redução de 17% dos casos”. Apesar disso, já começam a ocorrer registros, já há casos que podem ser bastante representativos, como no Bairro Novo.

Até quinta-feira, os participantes do curso tratarão informações como medidas de prevenção e técnicas de controle vetorial, comunicação e mobilização social, situação epidemiológica de malária, seus aspectos, além das doenças transmitidas pelo aedes aegypti.

Fonte: Semusa

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Mega Frio Climatização

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

O tal do Espetinho