Siga
Técnicos do Hospital Alemão Oswaldo Cruz apontam avanços e indicadores positivos na saúde
Luiz Eduardo Maiorquin durante reunião de técnica com técnicos do Hospital Alemão

Rondônia

Técnicos do Hospital Oswaldo Cruz apontam avanços e indicadores positivos na saúde

A maioria dos indicadores positivos – publicados pelo Relatório Anual de Gestão – foram destacados pelo secretário adjunto de Saúde, Luiz Eduardo Maiorquin, durante reunião técnica para apresentação dos dados relativos ao terceiro semestre da consultoria realizada por técnicos do Hospital Alemão Oswaldo Cruz – referência em alta complexidade da América do Sul – nas unidades de saúde da rede estadual de Rondônia.

A consultoria – que avalia procedimentos médicos e hospitalares, implanta metas e acompanha o Técnicos do Hospital Alemão apontam avanços e indicadores positivos na saúde em Rondônia -, é realizada pelo Hospital Alemão Oswaldo Cruz (São Paulo) em parceria com o Ministério da Saúde (MS), por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS).

Durante a abertura da reunião, Luiz Maiorquin destacou o avanço da qualidade da gestão em saúde pública obtida pelo governo de Rondônia nos último anos. Ele citou como exemplo o crescimento na oferta de leitos de UTI, o número de cirurgias de alta complexidade que saltou de 12.103, em 2012, para 25.520, em 2016. Um resultado altamente positivo, considerando que a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), trabalha praticamente com o mesmo orçamento da época, comprovando que os resultados são frutos de uma gestão eficiente que aplica de forma inteligente os recursos destinados ao setor, avalia o secretário.

Maiorquin falou ainda sobre a oferta no diagnóstico por imagens, na implantação do moderno centro de hemodiálise de Ariquemes – referência na Região Norte -, do apoio aos municípios para a melhoria da atenção básica de saúde – porta de entrada ao Sistema Único de Saúde (SUS), que detém 80% das doenças evitáveis, nos programas de saúde do governo federal.

Maiorquin destacou ainda a realização de uma licitação com 180 itens da cesta de medicamentos destinados à atenção básica, serviço de responsabilidade das prefeituras, que inicialmente foi cotada por R$ 172 milhões, com 38 fornecedores participando, que fechou em custo final de R$ 52 milhões.

Um trabalho realizado pelo Estado que vai proporcionar que todos os municípios comprem medicamentos a um preço bem abaixo do praticado no mercado, sem ter nenhum problema em licitar, já que a ata do governo assegura a compra e entrega imediata. Ele classifica como maior avanço em se tratando de apoio aos municípios e à atenção básica no Estado.

Michael Medeiros Coelho, enfermeiro e coordenador do projeto, a técnica Nidia Cristina de Souza, ambos do Hospital Alemão, e Renaldo Fernandes, do Ministério da Saúde (MS), apresentaram os números por unidade de saúde.

O relatório aponta um crescimento positivo de 30% nas avaliações no formulário do Ministério da Saúde (MS), durante o período de um ano de avaliação e implantação das metas nas unidades. Traça ainda metas para o segundo semestre deste ano, que fecha o período da consultoria. A avaliação final do trabalho será apresentada em dezembro deste ano.

Fonte: Secom

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

O tal do Espetinho

Publicidade

Aggio Climatização