Siga

Trilhando a História

Revivendo as aventuras de Rondon

A história é testemunha que Mariano da Silva Rondon realizou grandes trabalhos na Amazônia, principalmente em Rondônia nos períodos que compreendem 1907 à 1915, quando foram construídas as Linhas Telegráficas de Mato Grosso ao Amazonas. Quis o destino que este descendente de índio, fosse incumbido pelo presidente da República Afonso Pena, de ligar o norte do país ao sul através das linhas de telégrafo. Mas isso não bastava para esse grande homem, ele queria mais. Foi Rondon o responsável por grandes descobertas geográficas, hidrográficas, geológicas, botânicas e zoológicas em Rondônia. A missão não ficaria resumida aos postes do telégrafo e suas estações, mas também a fazer análises do solo, fauna e flora, e além de tudo, contactar os povos indígenas e tentar minimizar o impacto ocasionado pelo avanço do homem branco na floresta Amazônica.
Foi tentando reviver as aventuras de Marechal Rondon que o Trilhando a História junto a Amazônia Vertical, realizaram uma Expedição ao Vale do Apertado no município de Pimenta Bueno no interior do Estado de Rondônia, local descoberto pelo sertanista Rondon, provavelmente em 1909, quando ele chega na região através dos rios Barão de Melgaço e Pimenta Bueno.
Depois de ter partido das margens do rio Juruena e demandarem 50 dias de viagem, empregados todos eles, em trabalhos preliminares, para fixação da rota, estabelecerem acampamento junto ao rio que Rondon denominou de Comemoração de Floriano e, mais adiante, ele próprio, o reabatizou em 22 de julho de 1909 com o nome atual de Melgaço. É justamente entre esses dois rios que existe um lugar encantador, e para muitos, difícil de se acreditar que exista em Rondônia, justamente pelo fato de não existirem políticas públicas efetivas para o turismo dentro do estado, que resulta no desconhecimento pelos próprios rondonienses, das belezas naturais que existem em Rondônia e não são exploradas e muito menos divulgadas.
O Trilhando a História aproveitou as atividades da empresa de Turismo de Aventura Amazônia Vertical, para gravar dois programas para TV Record. A Expedição ao Vale do Apertado ocorreu no mês de outubro e durou três dias. Os membros da Expedição puderam conhecer mais de 16 cachoeiras existente no lugar, além claro que fazerem inúmeras trilhas, acamparem na floresta, fazerem uma tirolesa em uma cachoeira de 90 metros e ponto alto das atividades radicais que foram dois rapeis, um na gruta dos morcegos, que possui uma atura aproximada de 30 metros, e posteriormente um rapel em uma cachoeira de 40 metros, algo impressionante pela beleza do lugar.
Sem sombra de dúvida Rondônia é um estado inexplorado no que tange o turismo de selva e aventura. Logo esse grande estado no meio da Amazônia, com potencial turístico latente, sendo pertinente a ausência dos gestores públicos em todas as esferas, no planejamento sustentável dos roteiros para o turismo em Rondônia.
Rondônia é um estado rico em história, patrimônio, cultura, natureza, ecologia e meio ambiente, é necessário urgência para o fomento de atividades que levem as mais diversas opções de turismo e roteiros na região.
Aleks Palitot


Historiador reconhecido pelo MEC pela portaria n° 387/87
Diploma n° 483/2007, Livro 001, Folha 098.

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade

O tal do Espetinho

Publicidade

Aggio Climatização