Siga
Coronel da PM faz alerta aos pais sobre jogo que leva ao suicídio
Foto: JH Notícias

Brasil

BALEIA AZUL – Coronel da PM faz alerta aos pais sobre jogo que leva ao suicídio

“Há um engano porque [alguns pais] acham que é um aplicativo, um jogo, mas não é. O desafio é repassado por meio de mensagens em grupos”, explica

Após diversas denúncias, o setor de inteligência da Polícia Militar da Paraíba abriu, nesta terça-feira (11), uma investigação para apurar a participação de estudantes da capital João Pessoa em um suposto jogo suicida – o “desafio da Baleia Azul”.

De acordo com o coordenador do Integrado de Operações Policiais da Paraíba (Ciop), coronel Arnaldo Sobrinho, há suspeita que alunos de uma escola da zona sul da capital estariam participando do grupo, realizando “tarefas” de automotilação.
LEIA TAMBÉM:

BALEIA AZUL – Adolescente encontrada morta pode ter participado de desafio suicida

“Uma aluna minha recebeu o convite [para o grupo], mas por ser mais madura, viu que não era uma coisa boa e saiu rapidamente. Ela me contou isso na terça-feira (11). As denúncias já haviam chegado desde o domingo (9), porém com informações difusas, mas foi confirmado e nosso setor de inteligência está apurando. Caso se confirmem as práticas, o caso vai ser encaminhado para a Polícia Civil ou para o Conselho Tutelar”, explicou o coronel, que é professor de Direito em uma faculdade particular de João Pessoa.

“É um jogo Russo […] são 50 desafios, você começa ouvindo músicas psicodélicas, e o instrutor só te libera para dar início ao jogo às 4:20 da manhã… e os desafios que você for fazendo, […] o último desafio de número 50 é tirar a própria vida, dando aí fim ao jogo”, diz uma das mensagens, divulgada pelo coordenador do Ciop.

Na terça-feira (11), segundo informações do G1, o coronel fez um apelo no Facebook para que os pais procurem saber sobre o jogo. Ele alerta que as crianças estão sendo coagidas a participar do desafio.

“Há um engano porque [alguns pais] acham que é um aplicativo, um jogo, mas não é. O desafio é repassado por meio de mensagens em grupos”, explica.

Fonte: Noticias ao Minuto

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Mil Contabilidade

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade