Siga
Carne é retirada de circulação e secretário diz: 'riscos são pequenos'
© iStock

Brasil

Carne é retirada de circulação e secretário diz: ‘riscos são pequenos’

Secretário-executivo do Ministério da Agricultura diz que comprará carne nesta fim de semana.

A carne estragada que está em circulação começou a ser recolhida ainda nesta sexta-feira (17), horas depois de deflagrada a Operação Carne Fraca, que identificou irregularidades em outros produtos, como mortadela, salsicha, carne de aves e ração de animais de estimação. A informação foi dada pelo secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki.

CARNE: Não há razão para pânico, diz Ministro

Novacki declarou, durante coletiva de imprensa, que comprará carne nesta fim de semana, pois “os riscos são muitos pequenos”, garantiu, segundo O Globo. O executivo detalhou que há mais de 4 mil pontos de venda de carne no país e que a fraude é restrita a apenas um número baixo. “Não há razão para pânico”, alertou.

Sem conceder maiores detalhes, o secretário informou que, a partir de segunda-feira, dia 20, começarão a ser rastreados os códigos de barra de itens dos frigoríficos em que a fraude foi confirmada.

VEJA TAMBÉM:

Foi interditado um frigorífico de carne de aves da BRF em Mineiros (GO). Já a Peccin Agroindustrial teve duas unidades de embutidos (salsicha e mortadela) interditadas pela pasta, uma em Jaraguá do Sul (SC) e outra em Curitiba (PR).

Segundo Novacki, a pasta afastou 33 servidores envolvidos na operação – destes, quatro servidores exerciam cargos de confiança e foram exonerados. “As primeiras denúncias aconteceram há quase sete anos, e as investigações começaram há dois anos”, disse o secretário.

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Mil Contabilidade

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade