Siga

Geral

URBANIZAÇÃO – Ecoparques vão ocupar margens de canais

Moradores do bairro Cidade do Lobo, na zona Sul de Porto Velho, receberão em breve uma bela área de lazer construída pela prefeitura à avenida Campos Sales, entre as ruas Maldonado e Aquiles Paraguassu. Chamada de Ecoparque, a obra está sendo realizada pela Secretaria Municipal de Integração (Semi), através das Subsecretarias de Meio Ambiente e de Agricultura e Secretaria de Infraestrutura e Obras (Semisb).

Com essa obra a prefeitura inicia o projeto de parques lineares a serem construídos às margens de canais. Por determinação do prefeito dr Hildon Chaves, a Sema iniciou estudos para apresentar propostas de intervenções urbanística simples e usuais para melhoria da qualidade de vida da população do bairro Cidade do Lobo e imediações, que há décadas aguardavam por esse tipo de benefício.

Mais dois Ecoparques idênticos ao da zona Sul estão em fase de estudos e elaboração dos projetos. “Um deles será no centro da cidade e outro na zona Leste”, declarou o secretário Robson Damasceno (Sema). “O espaço contará com academia ao ar livre, pista de caminhada, bancos com cobertura de madeira (pergolados) playground, área de convivência e projeto paisagístico com flores e árvores”, acrescentou Damasceno.

O Ecoparque é uma das soluções apresentadas pela gestão do prefeito dr Hildon Chaves para ajudar na conservação das Áreas de Preservação Permanente (APP). O objetivo é proporcionar alternativas para salvar os cursos d’água remanescentes nas áreas urbanas, dispostos nos canais que cortam Porto Velho, e tudo isso de maneira sustentável.

O cronograma de atividades já iniciou a segunda fase da construção do Ecoparque. A terraplanagem da área está sendo executada. Todo trabalho está sendo feito com recursos próprios do município. “Estamos fazendo a limpeza do canal e a parte de terraplanagem. A pista de caminhada também está sob a nossa responsabilidade”, explicou o secretário Tiago Beber (Semisb).

No meio do parque passará um córrego que já está sendo limpo e recebendo outros cuidados necessários para compor o cenário da paisagem. Este é o modelo que servirá de base para vários bairros de Porto Velho. Ainda conforme afirmou Damasceno, “os parques implantados podem solucionar vários problemas ambientais e urbanísticos, como impedir as invasões às margens de canais”.

Fonte: Comdecom

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Mil Contabilidade

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade