Siga
O homem teria matado a ex-mulher com um golpe de mata-leão

Polícia

Pastor que matou ex-mulher está foragido e é procurado pela polícia

O homem teria matado a ex-mulher com um golpe de mata-leão. Ele aguardava julgamento em liberdade quando fugiu

Essa semana a Polícia Civil voltou a divulgar o nome de um pastor que confessou ter matado a ex-mulher durante uma briga entre o casal. O caso aconteceu no Amazonas e corpo da vítima foi localizado nas proximidades do quilômetro 40 da rodovia estadual Manoel Urbano, a conhecida AM-070.

A estrada onde a professora foi localizada liga a cidade de Manaus ao município de Iranduba. Ela estava amarrada a uma árvore às margens da rodovia com hematomas pelo corpo. O principal suspeito do crime era o ex-marido que acabou confessando ter realmente atentado contra a vida da ex-companheira.

O acusado é José Lasmar de Andrade Almeida, de 36 anos, que disse aos investigadores que acabou tirando a vida da ex-mulher durante uma briga. A vítima é a professora do ensino primário Rocicleide Araújo da Silva, de 34 anos, que foi brutalmente assassinada pelo ex-marido.

LEIA TAMBÉM:

VÍDEO mostra jovem morrendo ao vivo durante transmissão no Facebook

As brigas entre o casal teriam começado depois que o pastor teve uma crise de ciúmes da ex-companheira. De acordo com o acusado Rocicleide teria tentado pegar o celular dele, e foi isso que teria motivado Lasmar a aplicar um golpe de mata-leão contra ela. O homem conhecido como ‘pastor Lasmar’ ficou famoso na região por ter se candidatado para vereador no município de Iranduba.

Após as investigações policiais, ele foi chamado para depor e acabou confessando que seria o autor do homicídio contra a ex-esposa. O crime ocorreu no dia 5 de maio, e de acordo com os relatos do homem, ele teria se munido de uma faca para tentar golpear a mulher. Antes que deferisse a facada na vítima ele aplicou um golpe de mata-leão que acabou deixando a mesma inconsciente.

Segundo o acusado, depois de alguns minutos ele percebeu que na verdade Rocicleide estava morta. Sem saber o que fazer com o corpo, ele seguiu em direção à estrada e decidiu abandonar o cadáver às margens da rodovia. Um inquérito foi aberto para apurar os fatos e o pastor aguardava o julgamento em liberdade.

No entanto, o mesmo desapareceu desde que confessou ter matado a professora. De acordo com os investigadores, existe um pedido de prisão preventiva por homicídio contra ele, expedido desde o dia 23 de maio, período em que ele não foi mais visto.

A Polinter (DECP) e a Delegacia Especializada em Capturas solicitou colaboração da imprensa para divulgar o cartaz de procurado com a foto do acusado. Os agentes pendem que quem tiver qualquer tipo de informação sobre ele repasse à polícia para que ele seja levado para trás das grades, e pague pelo crime bárbaro que cometeu.

Fonte: news

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Mil Contabilidade

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade