Notícias de Política

DENUNCIADO – Após ascensão, vice prefeito da capital vive ostracismo e derrocada do partido

Aliás, a legenda de Boi, que até então estava sendo considerada promissora e desejada por diversos nomes do cenário político local, agora vive um momento de derrocada, brigas internas pelo controle do partido motivou inclusive a saída do deputado Ezequiel Júnior, desfalcando a bancada de deputados do partido.

Postado em 05/01/2018 às 12h06min


DENUNCIADO – Após ascensão, vice prefeito da capital vive ostracismo e derrocada do partido

Até pouco tempo um ilustre desconhecido do eleitorado portovelhense, o vice-prefeito de Porto Velho, Edgar do Boi (PSDC), vem há cada dia mais de tornando um “vice ilustrativo”. Bastante conhecido nos bastidores da política local, Edgar sempre se destacou pela sua habilidade em formar coligações e eleger candidato em um partido considerado do baixo clero.

Foram essas habilidades que fizeram Expedito Júnior e Hildon Chaves, verem o Boi como o nome ideal na corrida a prefeitura da capital rondoniense. Abraçados, Hildon e Boi garantiram que o trabalho seria conjunto e que a parceria seria de longa data, porém bastou poucos meses após a vitória eleitoral, e a relação entre os dois anda extremamente desgastada, ao ponto do prefeito preterir o comando do gabinete à assessores ao invés de seu vice.

O ponto crucial que fez com que Hildon corresse de Boi como o “Diabo foge da cruz” foi o apontamento do nome de Edgar do Boi na lista dos recebedores de propina da JBS, pregando uma imagem de lisura e probidade, Hildon não se fez de rogado e cortou as relação com o líder do PSDC.

Aliás, a legenda de Boi, que até então estava sendo considerada promissora e desejada por diversos nomes do cenário político local, agora vive um momento de derrocada, brigas internas pelo controle do partido motivou inclusive a saída do deputado Ezequiel Júnior, desfalcando a bancada de deputados do partido.

Agora, o PSDC vem sendo tratado como carta fora do baralho por grandes nomes e seu prestígio político apenas se sustenta nos segundos de televisão que possui, já Edgar do Boi vem mostrando que irá permanecer nos bastidores após o fim do primeiro mandato de Hildon, já que a parceria não deverá se repetir em uma possível tentativa de reeleição.

Fonte: JH Notícias