Siga

Mais em Política

Deputado Hermínio Coelho apoia ocupação de taxistas na Câmara de Porto Velho por regularização do Táxi Compartilhado

Política

Deputado Hermínio Coelho apoia ocupação de taxistas na Câmara de Porto Velho por regularização do Táxi Compartilhado

              

O deputado Hermínio Coelho (PDT), foi o primeiro e provavelmente único parlamentar a declarar apoio irrestrito ao serviço de Táxi Compartilhado, recentemente vedado pela Justiça de Rondônia.

Por isso, o pedetista corrobora com a ocupação da Câmara Municipal de Porto Velho patrocinada pelos profissionais veteranos que, de uma hora para outra, ficaram sem a possibilidade de enfrentar a concorrência desleal que se fixou na Capital principalmente, após a entrada no aplicativo Uber no sistema de transporte.

“Os motoristas querem apenas a regularização do serviço e têm todo o direito de exigi-lo. Após a decisão do Poder Judiciário, o prefeito, que já demonstrou ser contra os trabalhadores, ganhou o respaldo perfeito para perseguir os taxistas com apreensão de veículos e multas”, disse o deputado.

Os taxistas querem que a Câmara de Vereadores aprove um Projeto de Lei regulamentando o serviço em Porto Velho.

“E, diga-se de passagem, o Táxi Compartilhado é aprovado pela grande maioria da população por ser um transporte barato com tarifa de R$ 5,00, com ar-condicionado, limpo e seguro. Os taxistas foram ignorados pela prefeitura e também pela Câmara, por isso tiveram de recorrer a medidas extremas para que pudessem externar suas reivindicações”, asseverou Hermínio.

Com a bagunça no transporte público de Porto Velho sem o devido controle e fiscalização de outros meios de locomoção, a atividade desempenhada pelos taxistas foi inviabilizada. Após a instalação do Uber, a categoria chegou praticamente à extinção e o Táxi Compartilhado surgiu como método criativo a fim de conceder sobrevivência aos motoristas de táxi.

“Apoiamos completamente a movimentação dos taxistas. O Uber tirou 80% dos passageiros dos táxis que, até achar uma solução, chegaram a passar fome. A categoria é pioneira no transporte. Os taxistas estão aqui há mais tempo do que os ônibus, Uber e tudo o mais. Eles não podem ser extintos, ignorados e desrespeitados dessa forma”, pontuou o parlamentar.

Hermínio conta, ainda, que os taxistas querem usufruir apenas 10% dos passageiros que utilizam o transporte público coletivo.

“Essa porcentagem não ‘quebra’ ninguém e faz com que seja possível para os taxistas se manterem com dignidade fazendo o transporte compartilhado”, acrescentou.

A pressão é grande por parte das empresas envolvidas para retirar os taxistas do sistema de transporte.

“O Consórcio SIM, por exemplo, que trata mal a população com ônibus velhos e de péssima qualidade, pressiona e persegue os motoristas de táxi junto com a prefeitura. Não podemos tolerar isso!”, concluiu.

ALE/RO - DECOM - Assessoria

              

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

SINPEF-RO - Sindicato dos Policiais Federais do Estado de Rondônia

Publicidade

Sinsepol - Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Rondônia.

Publicidade

Associação Beneficente Zequinha Araújo

Publicidade

Samremo Pizzaria

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Mil Contabilidade

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Advertisement