ELEIÇÕES – Promessa da transposição até 93 é a tábua de salvação do mandato de Valdir Raupp

Ao que tudo indica, a transposição pode ser a tábua de salvação de Raupp, que mesmo eleito perderá grande parte de sua influencia no Governo Federal já que tudo mostra uma mudança radical no quadro político após o pleito 2018.

Política - segunda-feira, 30/04/2018 às 10h46min
ELEIÇÕES – Promessa da transposição até 93 é a tábua de salvação do mandato de Valdir Raupp

Um tema espinhoso e que envolve a vida de milhares de cidadãos rondonienses, a transposição dos servidores do estado de Rondônia entre os anos de 1988 e 1993 para o quadro funcional da União, foi e continua sendo até os cabo eleitoral de muitos congressistas rondonienses que vivem de promessas à servidores esperançosos.

No ano passado, o projeto foi aprovado e deixou e deixou esses servidores de fora, mostra a fraca atuação dos congressistas no caso, preterindo Rondônia e fazendo com que primeira vez a comunidade abrisse os olhos para as mentiras contadas à população.

Mostrando um certo desespero, o senador Valdir Raupp (PMDB), está usando toda a sua influência política em Brasília para tentar recolocar a pauta no Congresso, claro, divulgando matérias atrelando seu nome à transposição em mais uma manobra de tentar garantir o apoio do funcionalismo à base da esperança de uma salário melhor.

Na última semana, a assessoria do senador divulgou material à imprensa onde comemorou o relatório da Medida Provisória que pede a inclusão dos servidores até 93, rapidamente teve listas com os nomes desses servidores enviadas nas redes sociais por grupos de sindicatos.

Réu em uma Ação Penal oriunda das investigações da força tarefa Lava Jato, Raupp pode ser condenado à prisão ainda esse ano em julgamento que será promovido pelo Supremo, caso não permaneça no Congresso a partir de 2019, seu julgamento poderá ficar nas mãos do juiz Sérgio Moro, em Curitiba.

Contra Raupp estão dezenas de delações, gravações e indícios coletados pela Polícia Federal que mostram um suposto recebimento de propina forjados de doações eleitorais. Ao que tudo indica, a transposição pode ser a tábua de salvação de Raupp, que mesmo eleito perderá grande parte de sua influencia no Governo Federal já que tudo mostra uma mudança radical no quadro político após o pleito 2018.

Ou seja, ele tem um curto espaço de tempo onde ainda goza de poder nos bastidores de Brasília para tentar inserir os servidores até 93, ou tudo ficará mais uma vez na promessa, resta saber como o eleitor irá reagir à essas movimentações.

Fonte: JH Notícias


Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email