Siga

Política

Lorde Hildon, Câmara do Vereados e o Quinquênio – [Parte 2]

LORDE HILDON E A ALIADA CÂMARA DOS COMUNS NO QUINQUÊNIO [PARTE II] OU COMO ESSA HISTÓRIA PODERIA SER CONTADA CASO FOSSE UM JOGO DE XADREZ.

Quem diz A, precisa dizer B, em nosso post “LORDE HILDON E A ALIADA CÂMARA DOS COMUNS NO QUINQUÊNIO: OU COMO ESSA HISTÓRIA PODERIA SER CONTADA EM INGLÊS” (Veja aqui). Analisamos a aliança entre poder executivo e legislativo municipal para aprovação do Quinquênio no xadrez político.

Mas, os efeitos gerados por tal aliança abalaram as peças do xadrez político de Porto Velho, e novas configurações de poder se revelam, assim nesse post analisaremos, as formas de poder latentes comparando a um jogo de xadrez.

  1. A aliança servidor público e vereadores;
  2. A aliança vereadores e prefeito;
  3. A aliança comissionados e prefeito;
  4. A gestão democrática do conflito;

O xadrez e suas Peças

LORDE HILDON E A ALIADA CÂMARA DOS COMUNS NO QUINQUÊNIO (1) - Rei

No jogo de xadrez a peça de maior importância é o Rei, ele não pode ser atacado, assim todas as outras peças como Rainha, Bispos, Cavalos, Torres e Peões precisam lhe defender e até mesmo se sacrificar para que o Rei não padeça.

No jogo político há semelhança com o xadrez, todos blindam o chefe do executivo para que não seja atingido, e aqui inicia nossa comparação.

Os Peões

LORDE HILDON E A ALIADA CÂMARA DOS COMUNS NO QUINQUÊNIO (2) Peão

É a peça de enfrentamento inicial, limitado em seus movimentos, porém volumoso é lançado na linha de frente para o combate ou para defesa.

Assim quem foram os peões em no nosso jogo político: os comissionados de baixo escalão, peças de enfrentamento volumosas e com baixas possibilidades de movimentos dentro da estrutura política local, aliados do Rei, se lançaram nas redes sociais e no enfrentamento pessoal em defesa do Rei.

As Rainhas

LORDE HILDON E A ALIADA CÂMARA DOS COMUNS NO QUINQUÊNIO (3) Rainha

É a peça de maior poder dentro do xadrez, possui diversas possibilidades de ataque, mas sua maior missão é proteger o Rei, promove o auto sacrifício, para salvar seu Rei.

Mas, assim como há peões do Rei existem peões da Rainha, por isso a Rainha (Elis Regina) liderou a defesa e dos servidores públicos municipais na câmara dos vereadores e coordenou o ataque que colocou o Rei em xeque.

Assim, foi a hora de outra Rainha promover a defesa de seu Rei, o presidente da câmara dos vereadores, Maurício Carvalho, proíbe a entra de assessores e outras pessoas na câmara dos vereadores, medida que ignora o bom senso e as relações democráticas mais amplas (Clique aqui).

Alegando em documento que tal medida era para fins de segurança e ordem, mas no fim o intuito era de blindar seu Rei da pressão dos peões, jogou como uma rainha poderosa, pois detém possibilidades e agressividade.

As Torres

LORDE HILDON E A ALIADA CÂMARA DOS COMUNS NO QUINQUÊNIO (4) Torre

A Torre do Rei, Alan Queiroz se mantem vigilante é o emissário do Chefe do Executivo, articula a base aliada dos 15 notáveis, demonstra-se eficiente possui a maioria, porém conforme cresce a pressão dos peões seus aliados se afastam, para não sofrer a recusa popular, cuidado torre tu poderás ficar só, teus aliados flutuam ao sabor da pressão popular.

Mas, outra Torre surge no horizonte político, não muito vigilante, aos interesses dos servidores públicos municipais, devido sua ausência na votação do Quinquênio, Ada Boabaid aglutina com Elis Regina em defesa do nicho eleitoral de aproximadamente 13 mil servidores públicos municipais.

Os Cavalos

LORDE HILDON E A ALIADA CÂMARA DOS COMUNS NO QUINQUÊNIO (5) Cavalo

No xadrez o cavalo é o único que pode pular, sobre outras peças, excelente no ataque. Junior Cavalcante e Da Silva do Sinttrar, se sentiram enganados pela forma como foi votado o fim do Quinquênio. E por isso partiram para o ataque atravessando requerimentos para anular a sessão (clique aqui).

Os Bispos

LORDE HILDON E A ALIADA CÂMARA DOS COMUNS NO QUINQUÊNIO (6) Bispo

São a representação que o jogo de xadrez deu aos intelectuais necessários para manter o poder do Rei, por isso o Bispo, pois eram os intelectuais da idade média que controlavam o povo através da religião.

No nosso jogo, surgiu o Bispo solitário, Aleks Palitot, que desde o início defendeu o servidor público municipal, mas conforme o jogo político foi se espetacularizando, optou pelo silêncio para não fazer demagogia política.

O Bispo do Rei Breno Mendes, Chefe de Gabinete, envolto a pressão dos peões, cavalos, torre e rainha lança a defesa do Rei, a mesa de negociação onde poder executivo, legislativo e representantes dos servidores, podem discutir e analisar uma proposta antes de ir à plenária (clique aqui).

A Forçada Gestão Democrática

LORDE HILDON E A ALIADA CÂMARA DOS COMUNS NO QUINQUÊNIO (7) Xadrez

Então, a partir da pressão o Rei e seus notáveis demonstram entender as regras do jogo democrático, sem amadorismo e sem desespero, decidiram por fim firmar um acordo de 90 dias de paz, onde foi suspenso provisoriamente o fim do quinquênio.

Assista o vídeo abaixo:

Porém, esta história ainda não chegou ao fim, seus novos episódios vão ser escrito a muitas mãos e negociações. Nos vemos na terceira parte dessa história.

Portovelhou nessa história ? então curta, comente e compartilhe.

Fonte: Portovelhando.

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Mil Contabilidade

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade