Notícias de Política

Troca de fardamento da Polícia Militar é debatida em audiência de Instrução Legislativa


Postado em 19/03/2018 às 15h29min

Troca de fardamento da Polícia Militar é debatida em audiência de Instrução Legislativa

Na manhã de hoje (19), o deputado Jesuíno Boabaid (PMN) realizou no Plenarinho da Assembleia Legislativa, uma Audiência de Instrução Legislativa para tratar da troca do fardamento da Polícia Militar.

De acordo com o capitão PM Renato Suffi, há mais de 20 anos o regulamento da Polícia Militar de Rondônia não sofre qualquer tipo de modificação. “Realizamos estudos nos regulamentos de outras corporações e diante da nossa realidade apresentamos um projeto capaz de atender as expectativas dos nossos polícias, principalmente pela questão do nosso clima”, explica.

Segundo Suffi, o projeto de mudança leva em consideração os avanços tecnológicos das confecções têxtil e ainda as sugestões encaminhadas pelos praças e oficiais de toda corporação. “Compartilhamos o regulamento pelas mídias sociais e recebemos elogios e sugestões, que foram levadas em consideração”, diz o capitão.

O Comandante Geral da Polícia Militar de Rondônia, coronel Enedy Dias, apontou que o uniforme utilizado pelos policias do Estado está 100% irregular. “Podemos verificar que os tons nos uniformes não possuem uma padronização correta e os modelos também não. Cada um faz da forma que quer e isso precisa ser modificado, para melhorar a nossa identificação visual, além do conforto e praticidade”, enfatizou.

De acordo com o projeto apresentado, o Estado não fornecerá os uniformes, ou seja, eles serão adquiridos pelos próprios militares em lojas de suas preferências, facilitando a busca por preço e qualidade, uma vez que tem a concorrência comercial entre os fornecedores.

Diante dessa questão, o deputado Jesuíno questionou se o valor do auxílio fardamento sofrerá reajuste, após a aprovação do projeto. “Fico preocupado com o impacto que essa mudança poderá provocar no bolso dos nossos policias. Eles recebem o auxílio fardamento, mas não acho que seja o suficiente para comprar novos uniformes”, diz.

O coronel Enedy Dias explicou que no primeiro momento o valor não sofrerá reajuste, mas que um estudo será realizado para verificar a viabilidade orçamentária do Estado.

Segundo o PM Renato Suffi, após aprovação e homologação do novo regulamento, os policiais terão um prazo de 12 meses para se adequarem ao novo regulamento.

Ao final da audiência, Jesuíno afirmou, que não é contrário a atualização do regulamento da Polícia Militar, mas destacou que o governo de Rondônia possui outras prioridades.

Participaram da audiência, representantes da Casa Civil, da Sesdec e de lojas especializadas em fardamentos.

Fonte: DECOM – ALE

 



MAIS NOTÍCIAS DE Política