Siga
Alunos do curso de sargento do Corpo de Bombeiros participam de treinamento aquático em Porto Velho

Rondônia

Alunos do curso de sargento do Corpo de Bombeiros participam de treinamento aquático em Porto Velho

Ao todo são 31 alunos que participam do curso de Formação de Sargentos do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia, que teve início em março com a modalidade de ensino a distância (EAD), que agora está na fase de operações práticas com disciplinas como salvamento aquático, realizada no Parque Aquático Vinícius Danin, em Porto Velho.

A aluna Laís Rodrigues é exemplo de força e determinação. Ela conta que quando ingressou na corporação, há 7 anos, mal sabia nadar. “Não foi fácil. Precisei me esforçar muito para conseguir chegar até aqui”.

Laís, que é uma das três mulheres que participam do curso, lembra que quando foi aprovada no concurso para bombeiros procurou uma escola de natação para poder praticar e conseguir se superar. “Eu me senti motivada e desafiada, afinal, nossa carreira lida direto com a vida das pessoas, e devemos estar preparados e aptos a enfrentar várias situações”, citou.
Hoje ela enfrenta outros desafios. Com a pequena Maria Luiza, de 11 meses, Laís tem que lidar com a saudade. “Durante o período de curso, mal vejo minha família e minha filha. A dedicação é total na formação. Chego em casa apenas para dormir. Mas sei que esta vitória também é por ela e vale a pena”, ponderou.

De acordo com o instrutor de salvamento aquático, capitão Sanches, a disciplina aprimora os futuros sargentos na técnica de salvamento, e inclui desde a abordagem na água aos primeiros socorros em terra. “Aqui, além de aprimorar a técnica de natação, eles também são orientados sobre como proceder em caso de afogamento e como fazer o trabalho preventivo em eventos como festivais de praia”, observou.

No verão, quando o nível dos rios fica mais baixo, é o período em que mais ocorrem acidentes com vítimas de afogamento, segundo o capitão Sanches. “Por isso que, além da prática na piscina, os alunos também participam de aula em uma pequena represa para treinar o salvamento sem tocar no chão, bem semelhante às situações encontradas nos rios”, apontou.

Para Paulo César, aluno do curso, o maior desafio nesta disciplina é treinar a resistência. “Todos os alunos sabem nadar e estão aptos a fazer o resgate de vítimas de afogamento. A prática na piscina serve para aprimorar nossa resistência física, o que é muito importante”, argumentou.

Ele ressaltou, ainda, como é importante estar entre os alunos que almejam a promoção a sargento. “Ingressei na corporação há 10 anos. Vi o crescimento da instituição. Somos muito bem assessorados pelos oficiais. Hoje, o Corpo de Bombeiros tem equipamentos e estrutura excelentes, bem diferente de há alguns anos. Eu me sinto parte desse crescimento. Chegar a sargento é uma grande satisfação para mim e minha família que torce junto”, afirmou.

É necessário que os alunos apresentem bom rendimento, com no mínimo nota 7, para que recebam a graduação de sargento. Após a conclusão do curso, serão designados para as cidades do estado que possuem vagas.

Fonte: DECOM

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Mil Contabilidade

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade