Siga

Rondônia

Programa Título Já chega na Zona Leste em Porto Velho para beneficiar moradores dos bairros Mariana e São Francisco

              

“Vivemos há 31 anos como posseiros e agora vejo a possibilidade de regularizar os lotes urbanos do nosso bairro. A titulação vai gerar desenvolvimento e valorização da zona leste”, disse Maria Cleonice, presidente da Associação Beneficente de Voluntários e Amigos do bairro Mariana (Abevan), ao saber que o maior programa social de regularização fundiária urbana do estado de Rondônia chegou à capital para beneficiar gratuitamente os moradores do bairro Mariana e São Francisco.

A solenidade de abertura será nesta segunda-feira (11), às 18h, na Escola Estadual de Ensino Fundamental Jânio da Sila Quadros, localizado na Rua Rosalina Gomes, 9.991, bairro Mariana, zona leste de Porto Velho.

Os moradores e representantes do bairro Mariana e região estão juntando forças para contribuir com a equipe técnica da Superintendência Estadual de Patrimônio e Regularização Fundiária (Sepat) na execução do programa social de regularização no bairro.

“O título definitivo na mão do cidadão é como se fosse uma certidão de nascimento para um recém-nascido, uma certidão de casamento para um casal de noivos, pois além da garantia jurídica, o lote passar e ter um dono oficial e com isso as linhas de créditos bancárias aparecem junto com outros benefícios”, explicou o superintendente da Sepat, Wilson Dias, durante reunião que ocorreu na última quarta-feira (6) no Palácio Rio Madeira com as lideranças do bairro onde foram discutidas estratégias de mobilização para o lançamento do programa.

Presente em 28 município do estado, mais de 32 mil imóveis urbanos passam pelo processo de regularização fundiária, onde mais de 11 mil famílias já receberam os seus títulos definitivos beneficiando 44 mil pessoas. No bairro Mariana e região, a meta do Governo de Rondônia em parceria com a prefeitura, Assembleia Legislativa Tribunal de Justiça e Associação dos Notários e Registradores do Estado de Rondônia (Anoreg) é documentar aproximadamente sete mil imóveis urbanos.

Fonte: Secom/RO

              

Mais em Rondônia