Siga

Trilhando a História

O Trilhando a História chega em La Paz na Bolívia

Portal do Sol nas Ruínas de Tiwanaku em La Paz – Bolívia 
A equipe do Trilhando a História logrou sucesso na jornada de chegar a um dos sítios históricos mais importantes para o pais Bolívia na cidade de La paz (capital). Gravamos na ruínas de Tiahuanako (ou Tiwanaku). O mais importante sítio arqueológico boliviano, a 3843m, fica a mais ou menos 70 km de La Paz. As origens de Tiwanaku ainda não estão bem explicadas. O mistério dessa civilização, uma das mais importantes do continente americano e, ao mesmo tempo, a menos conhecida, suscita todo tipo de teorias, das mais sérias às mais fantasiosas. Há quem fale que seus habitantes eram descendentes dos atlantes; outros dizem que mantinham contatos com extraterrestres, e por aí vai.
Sabe-se, graças a recentes trabalhos de arqueologia, que a ascensão de Tiwanaku começou por volta do ano 200 da era cristã, bem antes, portanto, dos incas. O apogeu da civilização aconteceu entre os séculos VI e X, quando entrou em decadência, desaparecendo por volta do ano 1200. Quantos impérios você conhece que duraram tanto tempo? No momento, os arqueólogos possuem mais especulações do que certezas sobre a razão do súbito desaparecimento de Tiwanaku. Uma da explicações seria um cataclisma climático, pois sabe-se que o Lago Titicaca esteve acima de seu nível normal entre 1180 e 1205. Esta inundação foi provocada pelas altas temperaturas que derreteram as neves das montanhas e principalmente pela grande quantidade de chuvas que caiu na região.
O piso atual de a Tiahuanaco (Tiwanaku) está com 3 metros de depósito sedimentares do Lago Titicaca. O complexo cerinonial da capital do império Tiwanaku é apenas uma parte do sítio arqueológico, que não foi ainda completamente explorado e guarda muitos mistérios. Sabe-se que foi uma enorme cidade, maior do que as que existiam na época no Velho Mundo. Tem-se como certo que essa civilização possuia uma agricultura altamente produtiva, sistemas de irrigação sofisticado, conhecia a tecelagem, a astronomia, técnicas de corte de pedras e a fusão de metais. Foram os tiwanakotas que influenciaram os demais povos do Altiplano, inclusive os incas, que incorporaram muito de suas técnicas, principalmente as agrícolas, até os dias de hoje consideradas avançadas. Uma dessas técnicas agrícolas é conhecida como camellones, terraços de plantação irrigados por canais e com várias camadas de solo. Essa tecnologia sofisticada permitiu uma abundante produção de alimentos, que sustentou a expansão do império. Assim, pode-se dizer que, grosso modo, os tiwanakotas foram os avós dos incas. O sítio arqueológico aberto à visitação compreende uma área ceremonial e ruínas que testemunham o grau de desenvolvimento atingido por essa civilização: a Puerta del Sol, o Templo de Kalasasaya, as pirâmides de Akhapana e Puma Punku, estátuas e monolitos. Na pequena aldeia de Tiahuanaco, nas proximidades, há uma pequena igreja colonial decorada com belos afrescos. O que é pena é que foi construída com pedras retiradas das ruínas.

Aleks Palitot
Professor e Historiador

Publicidade

ASSFAPOM - Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia

Publicidade

Conveniência Liberdade em Porto Velho

Publicidade

Gurjão Santiago Kikuchi Advogados Associados

Mil Contabilidade

Publicidade

BOCA ROSA – Curso de Maquiagem PROFISSIONAL

Publicidade

3D Store - O estilo que você precisa!

Publicidade