Search
Close this search box.
Publicidade

Pai e madrasta são indiciados por agressão e morte de menino

Criança ficou dois dias de cama em casa e foi levado para o hospital já sem vida. Laudo confirmou lesão no fêmur e hematomas pelo corpo
Publicidade

A investigação sobre a morte cruel da criança Davi Luiz Rodrigues Rosa, de 7 anos, foi concluída pela Polícia Civil de Goiás. Pai e madrasta foram indiciados por homicídio qualificado pelo motivo fútil e emprego de meio cruel.

Vanária Rodrigues da Silva e André Luiz Santos Rosa estão presos desde o dia 16 de fevereiro, mesma data da morte. Segundo as investigações, a madrasta era responsável por espancar o garoto dentro de casa e o pai teria sido omisso. O crime foi em Goianésia, região central do estado, a 175 km de Goiânia.

Publicidade

No dia do fato, o casal levou o pequeno Davi para o Hospital Municipal de Goianésia, mas, quando chegou na unidade de saúde, ele já estava morto.

Segundo as investigações, ele recebeu chutes na barriga, que provocaram uma infecção generalizada. Davi Luiz ficou dias doente dentro de casa, até que passou muito mal e faleceu. Os médicos perceberam os hematomas e chamaram a polícia.

A madrasta confessou o crime para a Polícia Civil. Ele teria sido agredido por não ter feito tarefas escolares.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias