Search
Close this search box.
Publicidade

China espera nova onda de Covid, com 65 milhões de casos por semana

Segundo Zhong Nanshan, um renomado especialista chinês em doenças respiratórias, esse pico está previsto para ocorrer no final de junho
Publicidade

Segundo Zhong Nanshan, um renomado especialista chinês em doenças respiratórias, há a previsão de um próximo surto de Covid-19 que resultará em 65 milhões de novos casos por semana em todo o país. De acordo com Zhong, esse pico está previsto para ocorrer daqui a um mês, no final de junho, informa a Folha de S. Paulo.

Essa nova onda, que já era esperada, teve início em abril, quando a Covid-19 voltou a superar a gripe comum como a principal doença infecciosa na China. Nesta última semana de maio, os casos devem ultrapassar a marca de 40 milhões de infecções semanais.

Publicidade

As observações feitas por Zhong confirmam relatos que se espalharam pelas redes sociais, tanto em plataformas chinesas, como o Weibo, quanto em americanas, como o Twitter. Essas publicações indicavam sinais de que o coronavírus está novamente circulando na China e ganharam força com imagens de Xi Jinping. Em 10 de maio, por exemplo, a agência estatal de notícias Xinhua divulgou fotos da visita do líder chinês a Xiong’an, uma “cidade do futuro” localizada a cem quilômetros ao sul de Pequim, onde Xi e sua comitiva apareciam utilizando máscaras de proteção.

Zhong, que atua como consultor do governo chinês desde o início da pandemia, fez essas declarações durante uma conferência em Guangzhou, que foi relatada pelo jornal Pengpai Xinwen (The Paper) de Xangai. Ele afirmou que a estratégia de controle da China, que antes estava focada na prevenção de infecções, foi ajustada para prevenir doenças graves, uma vez que se tornou difícil evitar a própria infecção pelas subvariantes XBB da ômicron.

Além do aviso sobre a nova onda, Zhong destacou que duas vacinas chinesas capazes de combater as cepas mutantes XBB, que atualmente dominam globalmente, receberam aprovação preliminar e estarão disponíveis “em breve”. Outras três ou quatro vacinas estariam em processo de aprovação.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias