Dólar renova recorde intradia após dados decepcionantes do comércio

Economia - quarta-feira, 12/02/2020 às 15h13min • Atualizado 14/02/2020 às 14h26min
Dólar renova recorde intradia após dados decepcionantes do comércio
A man counts U.S dollar bills at a money exchange office in central Cairo, Egypt, March 7, 2017. REUTERS/Mohamed Abd El Ghany

O dólar segue em alta nesta quarta-feira (12), após três dias consecutivos de recorde na cotação da moeda frente ao real e com dados decepcionantes do varejo brasileiro divulgados nesta quarta-feira.

Às 15h34, a moeda norte-americana era vendida a R$ 4,3505, em alta de 0,55%. Na máxima da sessão até o momento chegou a R$ 4,3510, nova máxima nominal intradia.

Na terça, o dólar encerrou a sessão vendida a R$ 4,3269, em alta de 0,10%, no maior patamar nominal de fechamento já registrado. O dólar turismo, vendido nas casas de câmbio, fechou a R$ 4,51 sem o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Nas casas de câmbio, incluído o tributo, já é vendido acima de R$ 4,75.

Dados do comércio decepcionam

As vendas no varejo recuaram 0,1% em dezembro na comparação com o mês anterior e subiram 2,6% sobre um ano antes, de acordo com dados do IBGE, em resultado abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters. No acumulado em 2019, o comércio registrou alta de 1,8%, mas mostrou perda de força em relação aos 2 anos anteriores.

“Investidores receberam há pouco decepcionantes dados de vendas no varejo de dezembro”, disse em nota a corretora Commcor, citando “reações isoladamente negativas ao real, que segue sofrendo com baixos juros e desanimadores dados de atividade”.

No exterior, a China registrou nesta quarta-feira o menor número de novos casos de coronavírus desde janeiro, apoiando uma previsão do principal assessor médico do país de que o surto terminará até abril.

Por G1