Search
Close this search box.
Publicidade

Advogado suspeito de causar morte de ciclista em Porto Velho tem liberdade provisória concedida por juiz

Acidente provocou a morte da ciclista Helem Tayná que foi jogada pela BMW para debaixo de uma carreta.
Publicidade

O advogado suspeito de causar morte da ciclista, Helem Tayná, de 18 anos, teve liberdade provisória concedida pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Porto Velho. O suspeito terá limitação de locomoção entre 6h e 22h e será monitorado por tornozeleira eletrônica.

O acidente ocorreu na noite de segunda-feira (28) e, segundo a Polícia Militar de Trânsito, o advogado conduzia uma BMW e estava bêbado. O advogado de 40 anos foi preso em flagrante e fez o exame de habeas corpus, na qual, o documento descreveu que havia prova da materialidade e indícios de autoria do atropelamento.

Publicidade

O juiz entendeu que, nesta fase inicial de investigação, o advogado não teve a intenção de matar ao dirigir embriagado.

O ACIDENTE

A jovem Tayná Oliveira de Araújo, de 18 anos, morta na noite de segunda-feira (28), após ser atropelada por uma carreta enquanto pedalava. O trágico acidente ocorreu na rotatória da Avenida Imigrantes com Guaporé, bairro Aponiã em Porto Velho.

Um advogado de 40 anos que estava embriagado e dirigia um carro modelo BMW foi preso por suspeita de causar a morte da ciclista. A vítima foi atropelada pela BMW e depois caiu embaixo da carreta.

O corpo da jovem foi reconhecido na manhã de terça-feira (29), por familiares no Instituto Médico Legal. O delegado de plantão na Central de Polícia manteve a prisão do advogado por homicídio no trânsito.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias