Search
Close this search box.
Publicidade

PRF apreende 3 Kg de skunk vindo da Bolívia em Nova Mamoré

Ao verificar o conteúdo do porta-malas, os agentes encontraram uma mochila contendo 3,046 Kg de skunk, uma droga ilícita de alto valor no mercado do tráfico.
Publicidade

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondônia realizou uma importante apreensão na noite de ontem (2) durante um comando estático com ênfase na fiscalização de trânsito na BR 425, próximo ao Km 77, nas proximidades da Ponte do Ribeirão, no município de Nova Mamoré/RO. Durante a ação, os agentes interceptaram um carregamento de skunk sendo transportado por um homem de nacionalidade boliviana, que estava em um táxi.

Ao abordarem o veículo, os policiais solicitaram que o motorista e o passageiro desembarcassem. O taxista acatou prontamente a ordem, porém, o passageiro demonstrou excesso de nervosismo e resistiu a obedecer. Diante do comportamento suspeito, a equipe policial intensificou a fiscalização e percebeu um forte odor de substância entorpecente no porta-malas.

Publicidade

Ao verificar o conteúdo do porta-malas, os agentes encontraram uma mochila contendo 3,046 Kg de skunk, uma droga ilícita de alto valor no mercado do tráfico. Diante da fundada suspeita, o homem de 20 anos, responsável pelo transporte da droga, foi conduzido à Polícia Judiciária juntamente com a substância apreendida, que será devidamente destruída.

Durante o interrogatório, o infrator confessou que havia trazido o skunk da Bolívia e que tinha como destino a cidade de Porto Velho/RO, onde entregaria o entorpecente a uma pessoa que entraria em contato por telefone.

A apreensão do carregamento de skunk representa um importante golpe ao tráfico de drogas na região, contribuindo para a redução do comércio ilícito e para a segurança da população. A PRF segue atuando de forma incisiva no combate ao tráfico de drogas, garantindo a ordem e a paz nas rodovias federais de Rondônia e fortalecendo o enfrentamento ao crime organizado. O homem detido permanecerá à disposição do Poder Judiciário para responder por seus atos.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias