Search
Close this search box.
Publicidade

Câmara de Vilhena vira enredo de novela mexicana e vereadores “brincam” de legislar

Confira as notas do dia, por Cícero Moura.
Publicidade

NOVELA

Nem o autor mais criativo que se conhece consegue criar uma história tão surreal como a que vem acontecendo na cidade de Vilhena, no Sul do Estado. Os vereadores viraram protagonistas de um pastelão que envergonha um município tão importante como a Portal da Amazônia.

Publicidade

PODER

Em todo o lugar faz parte do jogo político o Parlamento “brigar” pelo poder demonstrando força e imposição frente ao Executivo. A questão é que em Vilhena, são os integrantes do próprio Parlamento que não conseguem se entender.

PODER 2

Os vereadores têm protagonizado discussões que, no mínimo, envergonham os eleitores que escolheram o grupo que lá está acreditando que os mesmos poderiam representar bem a sociedade em suas demandas.

DISCUSSÃO

Na sessão extraordinária realizada na segunda-feira, 20, a rusga ocorreu porque não foi colocado em votação projeto de Decreto Legislativo, nº 40, apresentado por oito vereadores, visando a anulação da eleição que deu a vitória à atual Mesa Diretora.

DESDÉN

O  projeto polêmico teria sido ignorado pelo presidente da Casa, Samir Ali (Podemos), que solicitou o encerramento da sessão logo após a leitura e votação de outros projetos.

MEDIDA

Samir Ali também teria impedido manifestação de vereadores contrários à decisão e mandado desligar microfones dos parlamentares e encerrado a sessão imediatamente.

QUESTIONAMENTO

Um vereador disse que Samir estaria “usurpando o Poder da Presidência”. O vereador teria respondido: “Vocês judicializaram a questão e perderam. A sessão está encerrada”.

JUSTIÇA

Samir Ali se referia a um  Mandado de Segurança impetrado por 8 vereadores que questionava a eleição da mesa e que foi negado pela Justiça. Com a sessão encerrada, o clima “esquentou” no plenário do Legislativo e a Polícia Militar compareceu ao local para tentar acalmar os ânimos.

OUTRA ELEIÇÃO

Contrários ao que a Justiça decidiu, um grupo de vereadores elegeu uma Nova Mesa Diretora tendo como presidente Wilson Tabalipa. Isso depois de anulada a escolha de Samir para a presidência, feita no ano de 2021.

DIA SEGUINTE

Na manhã de ontem, 21, teve sessão com a bizarra situação de haver dois presidentes na casa. Samir Ali (Podemos) e Wilson Tabalipa (PV), escolhido ontem por um grupo de oito parlamentares.

IRREDUTÍVEL

A situação já se arrasta há um mês na Câmara de Vilhena, o caso foi para a Justiça e o grupo que depôs Samir do cargo alega ilegalidade em sua eleição. Com isso, fica mantida a escolha do novo Presidente.

MAIS RÁPIDO

Na sessão de terça, Tabalipa  sentou na cadeira antes ocupada por Samir e conduziu  os trabalhos, cercado pelos companheiros da nova Mesa Diretora. Ou seja, quem chegou primeiro no plenário e ocupou o assento ficou como presidente.

POLÍCIA

Para tornar o Circo ainda mais atraente e escancarar o vexame grotesco, o vereador  Tabalipa tentou ocupar a sala da presidência. Foi impedido pela Polícia Militar.

RECURSO

Samir Ali entrou com recurso pedindo a suspensão do ato e teve a solicitação deferida pela Justiça. A Nova Mesa Diretora evaporou-se da mesma forma como surgiu.

OPINIÃO

Exceto pelo teatro mambembe protagonizado por canastrões, a população de Vilhena já está tendo com bastante antecipação a oportunidade de constatar com muita clareza em quem não deve votar na eleição do ano que vem.

VAGAS

A Universidade Federal de Rondônia (UNIR) segue com inscrições abertas até amanhã para o concurso público destinado ao preenchimento de 27 vagas para o cargo de professor efetivo do Magistério Superior, em 18 áreas do conhecimento.

TODA RONDÔNIA

Há vagas para atuação em diversos cursos ofertados pela instituição nos campi de Cacoal, Guajará-Mirim, Porto Velho, Presidente Médici, Rolim de Moura e Vilhena.

CURSOS

Administração, Arqueologia, Artes, Agronomia, Ciências Biológicas, Comunicação, Economia, Educação, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Elétrica, Farmacologia, História, Letras, Medicina, Medicina Veterinária, Química, e Zootecnia são as áreas com vagas disponíveis, sendo 13 para Porto Velho e 14 para os campi do interior de Rondônia.

OBSERVAÇÃO

Desse total, duas vagas serão reservadas para pessoas com deficiência (PcD) e outras cinco para pessoas negras.

REDE

Conforme o Edital, as inscrições serão realizadas exclusivamente via internet, até o dia 23 de novembro de 2023 (no horário de Rondônia), em campo específico disponibilizado no Portal de Processos Seletivo da UNIR, onde também está publicado o edital na íntegra e as demais informações referentes ao concurso público.

CONDIÇÃO

A titulação exigida varia de acordo com a área do conhecimento, com vagas para Professor Adjunto A (doutor), Professor Assistente A (mestre) e Professor Auxiliar (graduado ou especialista).

CARGA HORÁRIA

Para a maioria das áreas o regime de trabalho é de dedicação exclusiva (DE), com 40 horas semanais em tempo integral. Apenas a área de Medicina admitirá docentes com regime de trabalho de 20 horas semanais em turnos.

VENCIMENTOS

Os docentes contratados em dedicação exclusiva terão remuneração inicial de R$ 4.875,18, acrescida de auxílio alimentação, no valor de R$ 658, e de retribuição por titulação, que varia de de R$ 975,04 a R$ 5.606,46, dependendo do nível de titulação.

VENCIMENTOS 2

Já para o regime de trabalho de 20h semanais, o vencimento básico é de R$ 2.437,59, mais auxílio alimentação de R$ 329,00 e retribuição por titulação variando de R$ 243,76 a R$1.401,62, conforme a titulação.

SERVIÇO

Dúvidas e pedidos de informações devem ser encaminhados para prograd.concurso@unir.br.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias