EDUCAÇÃO: Aluguéis de extensões são pontos controversos

Durante reunião ordinária do fórum, educadores levantaram polêmicas acerca dos valores pagos por extensões

Política - segunda-feira, 01/05/2017 às 08h00min • Atualizado 12/12/2019 às 14h43min
EDUCAÇÃO: Aluguéis de extensões são pontos controversos
Foto: Assessoria Vereador Aleks Palitot
Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

O vereador Professor Aleks Palitot participou na tarde de quinta-feira (27), da reunião ordinária do Fórum Permanente de Educação do Município de Porto Velho. O Encontro que reuniu o Executivo, Legislativo e Judiciário municipais, além da sociedade civil organizada debateu pontos importantes como os valores dos alugueis das extensões, a progressão automática, planos e relatórios de desempenhos.

A grande polêmica do encontro foi o aluguel pago atualmente pela secretária pelos espaços da extensões. De acordo com os educadores ao visitar os locais se verifica que são espaços inadequados, mas que possuem contratos de R$ 20 mil, quando na verdade valem R$ 3 mil.

Para os participantes do fórum todo o orçamento gastos nesses espaços não trazem benefício algum para Porto Velho. Outro caso relatado é de uma extensão na Zona Sul de Porto Velho que custa R$ 15 mil o aluguel, e que conta com o serviço de dois vigilantes que custam ao município R$ 7 mil, cada, pagos à empresa terceirizada.

Somando os gastos anuais em aluguéis, a Prefeitura tem uma despesa de R$ 9 milhões ao ano, dinheiro de fundo perdido que pode ser aproveitado para ampliação e construção de salas de aula nas unidades educacionais.

Outra reclamação dos educadores, a progressão automática é vista com dúvidas. De acordo com educadores ocorre um erro ao atestar o conhecimento do aluno permitindo seu avanço sem que este tenha adquirido o conhecimento mínimo necessário para desempenho satisfatório. “Há caso de mães de estudantes que vão à escola pedir para que o filho não seja aprovado, pois o garoto ainda não sabe ler”, conta o professor Doutor José Dettoni.

“Ferramentas de gestão e melhoria da qualidade de ensino municipal, os relatórios e planos de diagnósticos auxiliam na análise do cenário local. Através destes instrumentos é possível visualizar as metas de curto, médio e longo prazo. É possível ainda comparar os resultados obtidos na gestão passada e corrigir as dissonâncias para avançar”, explica Palitot.

Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.
Fonte: Aleks Palitot


Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email