Marcos Rogério desmente governador e pede demissão dos titulares da SESAU e Casa Civil

O senador diz que teria R$ 30 milhões para combater a covid-19, mas que, nem Marcos Rocha, nem Fernando Máximo, se dignaram em atendê-lo.

Política - terça-feira, 07/07/2020 às 09h36min
Marcos Rogério desmente governador e pede demissão dos titulares da SESAU e Casa Civil
Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

Por falta de comunicação e diálogo, a relação do Governo do estado com a bancada federal de Rondônia no Congresso Nacional, azedou de vez.

Em postagem feita nas redes sociais, o senador Marcos Rogério (DEM), não poupou com duras críticas tanto o governador Marcos Rocha-PSL, quanto o secretário de estado da Saúde, Fernando Máximo.

No vídeo, o senador afirma que vem, sistematicamente, tentando contato com Governo do Estado e com o secretário de saúde, para destinar recursos para o Executivo, mas  seus apelos não estão sendo levados em conta por nenhum dos membros do governo.

De acordo com o parlamentar federal, ele disponibilizaria R$ 30 milhões para Rondônia combater a covid-19, mas que, nem Marcos Rocha, nem Fernando Máximo, se dignaram em atendê-lo.

VEJA O DESABAFO DO SENADOR – “Governador se você não estivesse tão entocado, em quarentena desde quando assumiu o governo, talvez o senhor soubesse o que está acontecendo dentro do seu próprio Governo, falo isso com muito respeito”, disse Rogério.

Sobre o assunto, o  governador Marcos Rocha  durante entrevista prestada a uma emissora de televisão local respondeu que nunca recebeu qualquer ligação ou tentativa de contato do Senador e que o Governo está à disposição para receber os recursos.

RESPOSTA DO GOVERNADOR AO SENADOR – “Não precisa ninguém fazer politicagem, tentar denegrir a imagem de ninguém, não recebi infelizmente nenhum telefonema dele”, falou Marcos Rocha.

MENSAGEM DE MARCOS ROCHA PARA O SECRETÁRIO FERNANDO MÁXIMO – No dia 05 de junho, o Senador encaminhou a mensagem: “Boa tarde secretário, presidente Laerte falou com você e com um chefe da Casa Civil sobre um recurso que quero mandar? Precisamos alinhar as ações para capital e interior”.

RESPOSTA DO SECRETÁRIO DA SAÚDE AO SENADOR COM 18 DIAS DE ATRASO: –

Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

Ainda conforme o senador Marcos Rogério-DEM, o retorno às suas mensagens pelo secretário Máximo, só veio com 18 dias após o contato feito, ou seja, no dia 23 de junho, mas, segundo ele, não se reportava sobre o assunto dos recursos que seriam enviados para o Estado, apenas sobre um convite para a inauguração do Hospital Regina Paccis, comprado por 12 milhões e que, no último dia 24 de junho, abriu 12 leitos para atender a população.

PROVANDO O QUE DISSE NAS MENSAGENS 

Calmo, embora com “cenho fechado”, Marcos Rogério bate forte e cobra de Marcos Rocha a demissão  de  Fernando Máximo. “Governador o senhor conhece o secretário, senhor tem despachado com ele ultimamente, talvez não governador, o senhor não sabe de nada”

ACUSAÇÃO DE MARCOS ROGÉRIO AO SECRETÁRIO DA SAÚDE – “Os municípios estão com problema, mas parece que o seu secretário de saúde é apenas de Porto Velho”, alegando que, ou o governador está mentindo ou a sua equipe não serve para estar ao seu lado.

SENADOR PEDE AO GOVERNADOR DEMISSÃO DO SECRETÁRIO DE SAÚDE:

“Ou o senhor demite o secretário de Saúde e o Chefe da Casa Civil, ou estão todos em conluio para mentir ao povo de Rondônia, governador, os pacientes estão morrendo, as pessoas estão pegando COVID e estão morrendo, infelizmente o senhor tem uma equipe que não se comunica”, explanou Marcos Rogério.  

CONFIRA A ESTATÍSTICA DA COVID-19 COM BASE EM 05/07/20

Por Rondonoticias


Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email