Search
Close this search box.
Publicidade

Prato Fácil completa dois anos com mais de 1.5 milhão de refeições e novas perspectivas para o futuro

Projeto foi criado pelo Governador Marcos Rocha durante a pandemia e se tornou ferramenta de política de promoção social do Governo
Publicidade

O programa Prato Fácil, criado pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) do Governo de Rondônia completa dois anos de atividade nesta quarta-feira, 17. Os resultados até aqui mostram a importância e a necessidade do projeto na estruturação de políticas públicas sociais, de incentivo para o desenvolvimento humano. Ao todo, de acordo com o Governo de Rondônia, mais de 1.5 milhão de refeições já foram servidas por meio do programa às famílias em condições de vulnerabilidade social, através dos 38 restaurantes cadastrados em todo Estado.

O Governador Marcos Rocha destacou que este novo ciclo do programa acrescentou um dia a mais de atendimento no cronograma semanal dos beneficiários. “A pedido da Luana (titular da Seas e 1ª dama de Rondônia) os restaurantes cadastrados também poderão vender aos sábados, estendendo em mais um dia da semana o benefício a essas famílias. O Prato Fácil garante ao trabalhador e às famílias em vulnerabilidade social alimentação saudável e condição para que possam buscar o sustento da casa com mais tranquilidade”, disse Marcos Rocha ao falar do Prato Fácil.

Publicidade
Marcos Rocha juntamente com sua esposa Luana Rocha.

Em linhas gerais, o beneficiado pelo programa paga R$ 2 por refeição no restaurante cadastrado e o Governo de Rondônia subsidia o restante do valor do prato. “O Prato Fácil tem sido um importante programa social. Durante a pandemia o adaptamos para garantir refeições de qualidade aos trabalhadores e famílias em vulnerabilidade. Ao mesmo tempo também precisávamos injetar recursos na economia para garantir a manutenção dos empregos e colaborar com o comércio. A ideia deu muito certo e agora vamos continuar aperfeiçoando o projeto para que possamos atender cada vez mais pessoas”, comentou a 1ª dama, Luana Rocha.

Anúncie no JH Notícias