Siga nossas redes sociais

Domingo, 16/01/2022

JH Notícias

Sphera Engenharia - Empresa de Construção e Reformas em Porto Velho - Rondônia

Política

Presidente Laerte Gomes visita APAC de Ji-Paraná

WhatsApp
Prefeitura - Balanço Obras - Janeiro 2022

Na última semana, o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) esteve na unidade da Associação de Proteção de Assistência ao Apenado (Apac) de Ji-Paraná. O deputado estava acompanhado da promotora de Justiça da área de Execução Penal, Eiko Araki, uma das principais incentivadoras da implantação da entidade e do juiz da Segunda Vara Criminal de Execução Penal da Comarca, Edewaldo Fantini Junior.

Durante a visita, Laerte disse ter ficado impressionado com o trabalho conjunto realizado entre Ministério Público, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Governo do Estado e sociedade de Ji-Paraná. Ele se comprometeu a alocar recurso de suas emendas parlamentares individuais para a aquisição de uma van para atender a administração da entidade.

“E quero convidar os demais deputados para também visitarem a Apac e, assim como eu, conhecerem de perto esse belíssimo projeto que adota uma metodologia inovadora e eficaz, capaz de ressocializar os condenados e inseri-los na sociedade”, ressaltou o presidente da ALE.

Inaugurado em março de 2018, sendo o primeiro da região norte, o Centro de Reintegração Social da Apac de Ji-Paraná tem capacidade para 40 apenados no regime fechado e 40 no semiaberto.

De acordo com a promotora Eiko Araki, trata-se de projeto encabeçado pela ONG Italiana AVSI, que obteve apoio da União Europeia para a expansão das Apacs no Brasil, sendo Rondônia um dos estados contemplados.

O modelo vem funcionando com êxito em 141 cidades de seis estados brasileiros. A promotora Eiko Araki, além de ser a protagonista no estímulo à implantação da Apac em Ji-Paraná, conduziu os primeiros trabalhos de estudo da metodologia com os futuros recuperandos.

“Podemos dizer que a Apac é um modelo de humanização do sistema penitenciário, com um engajamento social muito importante que diz respeito a reforçar a atuação das Apacs na defesa dos direitos humanos dos condenados, promovendo um salto de escala da experiência e da sua metodologia como política pública no Brasil”, definiu a promotora.

Curtiu? Siga o JH NOTÍCIAS no Facebook, Instagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias de Rondônia.

Por ALE-RO

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade Prefeitura - Balanço Obras - Janeiro 2022
Publicidade JR Consultoria Financeira Porto Velho
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais em Política

Compartilhe esta notícia: