Search
Close this search box.
Publicidade

Samuel Costa defende jornalistas vítimas de assédio, violência e perseguição em Porto Velho

A fala de Samuel Costa vem em um momento crucial, onde a atuação dos jornalistas se mostra vital para a transparência e a justiça social, mas também perigosa
Publicidade

Samuel Costa, pré-candidato à prefeitura de Porto Velho (REDE), utilizou suas redes sociais recentemente para abordar um tema urgente e preocupante: a segurança dos jornalistas em Rondônia. Em sua publicação, Costa lamentou profundamente a difícil realidade enfrentada pelos profissionais da imprensa na região, especialmente na capital do estado.

“A condenação dos responsáveis pelo assassinato do jornalista Valério Luiz, morto em 2012 em Goiás por suas críticas ao Atlético Goianiense, destaca os riscos que jornalistas enfrentam. Em Rondônia, essa realidade é ainda mais alarmante. Diariamente, jornalistas que denunciam corrupção e crimes ambientais enfrentam ameaças e violência,” afirmou Costa. Ele enfatizou a importância da liberdade de imprensa como um pilar fundamental da democracia e a necessidade de proteger esses profissionais para garantir uma sociedade justa e informada.

Publicidade

A fala de Samuel Costa vem em um momento crucial, onde a atuação dos jornalistas se mostra vital para a transparência e a justiça social, mas também perigosa. Rondônia, um estado conhecido por seus vastos recursos naturais, frequentemente se encontra no centro de denúncias de crimes ambientais e casos de corrupção. Essas denúncias são muitas vezes seguidas de retaliações violentas contra aqueles que ousam trazer a verdade à tona.

Casos de ameaças e agressões contra jornalistas não são raros na região. Esses profissionais, ao se debruçarem sobre investigações sensíveis, se colocam em risco constante. As repercussões podem ser devastadoras, não apenas para os próprios jornalistas, mas para toda a sociedade que depende de uma imprensa livre e atuante para fiscalizar os poderes e denunciar abusos.

Samuel Costa destacou ainda a necessidade de um ambiente seguro para o exercício do jornalismo. “A proteção aos jornalistas é essencial não apenas para a segurança deles, mas para a manutenção de uma sociedade informada e justa. A liberdade de imprensa é crucial para a democracia,” concluiu o pré-candidato.

A discussão levantada por Costa ressalta a urgência de políticas públicas eficazes que garantam a segurança dos jornalistas e fortaleçam a liberdade de imprensa. Em um cenário onde a violência contra jornalistas pode silenciar denúncias importantes, a atuação de líderes políticos em defesa desses profissionais se torna não apenas necessária, mas urgente.

O caso de Valério Luiz, cuja condenação dos responsáveis serve como um lembrete sombrio dos perigos enfrentados pelos jornalistas, reflete a necessidade de ações concretas para proteger aqueles que se dedicam a informar a população. Em Rondônia, essa luta pela segurança e pela liberdade de expressão é mais crucial do que nunca.

À medida que as eleições municipais se aproximam, as palavras de Samuel Costa ecoam como um chamado à ação para todos os que acreditam na importância de uma imprensa livre e segura, essencial para a construção de uma sociedade mais justa e democrática.

Anúncie no JH Notícias