Search
Close this search box.
Publicidade

Ações da Emater em 2023 impulsionam a produção e fortalecem a agricultura familiar em Rondônia

Serviços de assistência técnica e extensão rural têm sido fundamentais para o desenvolvimento da agricultura familiar
Publicidade

O ano de 2023 foi de conquistas para o estado de Rondônia no cenário nacional e grande parte delas se deve às ações desencadeadas pela Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RO). As atividades voltadas para a produção reforçam a qualidade e resultam em conquistas com reconhecimentos e títulos de produção e produtividade com os melhores produtores do país. Em nível nacional, Rondônia é destaque pela potencialidade agroeconômica e desponta no cenário internacional com prêmios que comprovam a qualidade e excelência de seus produtos.

Os serviços desenvolvidos pela Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), que este ano completa 75 anos de atividade no Brasil, têm sido fundamentais para o desenvolvimento da agricultura brasileira que vem registrando um grande crescimento nas últimas décadas, com reflexo positivo na agricultura familiar rondoniense. Prova disso é o forte investimento que o Governo de Rondônia vem fazendo nesse segmento reforçado com atuação da Secretaria de Estado da Agricultura, e pela assistência técnica direta à família rural, prestada pela Emater.

Publicidade

Para o governador Marcos Rocha, Rondônia vem apresentando uma evolução na produção de alimentos e isso tem representado um grande avanço tanto para a economia do Estado quanto para a melhoria da renda familiar. “Rondônia é um estado em pleno desenvolvimento, um polo de negócios para o Brasil, e com atrativos que estão sendo levados para o Brasil e para o mundo. Os investimentos do Governo de Rondônia têm alavancado setores produtivos fortalecendo a agricultura familiar, o agronegócio, a piscicultura, a pecuária e tantos outros setores da economia. O governo tem garantido assistência, além de possibilitar a distribuição de mudas de café e cacau e calcários para melhor atender o setor produtivo do Estado e, isso tem refletido de forma positiva para que o Estado cresça e os produtos possam ser reconhecidos em nível nacional”, ressaltou.

CAFÉ MATAS DE RONDÔNIA

O café recebeu o primeiro selo de indicação geográfica (IG)

O Concurso de Qualidade e Produtividade do Café (Concafé) é um dos importantes passos para alavancar a lavoura cafeeira de Rondônia. O Concafé trouxe um estímulo além das expectativas, levando produtores a conquistarem títulos nacionais de melhor café da espécie canéfora e revelando o forte potencial do Estado para a cafeicultura.

Com isso, Rondônia que já vinha ganhando destaque no cenário nacional com o desenvolvimento do café robusta amazônico, recebeu o primeiro selo de indicação geográfica (IG) concedido pelo Instituto Nacional de Pesquisa Industrial (INPI), órgão responsável pelo aperfeiçoamento, disseminação e gestão do sistema brasileiro de concessão e garantia de direitos de propriedade intelectual para a indústria.

O IG Matas de Rondônia foi importante para que os cafeicultores rondonienses buscassem cada vez mais um café de qualidade produzido com sustentabilidade e agregasse valor ao produto. Hoje, o café de Rondônia está em alta e sendo vendido para vário estados do país.

CACAU EM AMÊNDOAS

O cacau rondoniense está entre os principais produtores do país

A cacauicultura é outra atividade agrícola que vem recebendo assistência técnica da Emater-RO e se revelou de grande destaque  neste ano. Para se ter uma ideia, em 2023, o cacau de Rondônia foi premiado nacionalmente em  primeiro lugar do 5º Concurso Nacional de Cacau Especial – Sustentabilidade e Qualidade, nas categorias Varietal e Mistura (Blend), durante evento ocorrido em Ilhéus, na Bahia.

Assim como o café, o cacau recebe incentivo do Governo de Rondônia por meio do programa “Plante Mais” de distribuição de mudas de qualidade. Em pouco tempo, o cacau rondoniense retomou seu lugar ficando entre os quatro principais produtores do país que são: Pará, Bahia, Rondônia e Espírito Santo.

Em novembro de 2023, o cacau de Rondônia alcançou mais uma conquista ao receber a certificação de indicação geográficas conferida aos produtores característicos do seu local de origem, com um detalhe: o registro abrange os 52 municípios de Rondônia elevando o Estado a referência na cultura do cacau em amêndoas.

TAMBAQUI 

A piscicultura no estado de Rondônia tem se destacada com a implantação do programa “Peixe Saudável”, que levou incentivo à produção com atendimento particularizado ao piscicultor da agricultura familiar. A projeção nacional veio com o Festival do Tambaqui da Amazônia realizado em várias cidades brasileiras que, além de abrir o mercado para o peixe rondoniense, apresentou à iguaria ao mercado internacional, inclusive levando a costelinha de tambaqui a ser reconhecida como o melhor novo produto de Foodservice (serviço de alimentação), na Seafood Expo NorthAmerica, maior feira de pescados da América do Norte, realizada em Boston, nos Estados Unidos.

Rondônia é um dos maiores produtores de peixes nativos do Brasil

Rondônia é um dos maiores produtores de peixes nativos do Brasil que vem se expandindo nas últimas décadas. Criado em tanques escavados ou construídos em córregos e igarapés, o tambaqui do Vale do Jamari possui atributos similares aos existentes em ambiente natural. Com isso, em 2023 o estado se consagrou com o reconhecimento da Indicação Geográfica na categoria indicação de procedência para a produção de tambaqui na região do Vale do Jamari.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL
Além dessas conquistas, a Emater-RO tem voltado suas ações para o desenvolvimento da agricultura familiar. As ações de Ater prestadas a essas famílias têm proporcionado uma evolução tecnológica, com ferramentas mais eficientes e elevando os serviços a um novo patamar de soluções digitais. “Toda essa estruturação e apoio que o Governo do Estado vem fortalecendo a Emater para as ações junto às famílias rurais. A expectativa é que em 2024 possamos usufruir ainda mais essas conquistas estendendo-as à novas famílias”, disse o diretor presidente da Emater-RO, Luciano Brandão.

Para 2024, a expectativa é que os serviços de assistência técnica e extensão rural possam levar mais tecnologia para o campo, consolidando o desenvolvimento sustentável da agricultura que é o setor que mais cresce no país.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias