Search
Close this search box.
Publicidade

CAVALGADA – Mais uma festa popular da capital termina com spray e bala de borracha

O caso foi semelhante ao que aconteceu na Banda do Vai Quem Quer neste ano
Publicidade

O retorno da cavalgada da Expovel neste último domingo (20), após mais de uma década fora das ruas de Porto Velho (RO), relembrou os velhos tempos com empecilhos do Ministério do Público para o desfile dos animais e intervenção policial no final da festa.

Logo na sexta (19), os organizadores da cavalgada foram notificados de uma série de recomendações encaminhadas pelo Ministério Público para que a cavalgada fosse colocada nas ruas do centro da cidade.

Publicidade

Entre essas recomendações estavam, por exemplo, a necessidade de identificar cada animal, apresentar documentações de trânsito e vacinação, isolar toda a área em que os animais iriam trafegar, proibir a venda de bebidas alcoólicas nos postos de gasolina ao longo da trajetória, entre outras especificações.

Final da Banda do Vai Quer deste ano também teve ação da PM

Vale destacar que em outras edições da cavalgada da Expovel os animais foram proibidos, além da extinção das carretas de comitivas.

Já no final da cavalgada, um grupo mais exaltado acabou passado de todos os limites e subindo em um ônibus coletivo que estava realizando o trajeto na região, a Polícia Militar foi acionada, no local foi o constatado o princípio de tumulto e a festa acabou em spray de pimenta e bala de borracha.

No carnaval desse ano uma cena semelhante foi registrada após a realização da Banda do Vai Quem Quer. Policiais militares utilizaram a tática de dispersão de multidão após um grupo de pessoas insistirem em ficar no meio da avenida após a passagem do bloco.

Com entrada gratuita para os grandes shows neste ano, a polícia terá um trabalho dobrado para evitar que cenas como esse repitam na cidade.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias