Search
Close this search box.
Publicidade

Estudantes e professores universitários chegam ao Estado para participarem do “Projeto Rondon”

No total, nove estados brasileiros participam do projeto que acontece pela terceira vez, no Estado de Rondônia
Publicidade

Estudantes, professores universitários e demais integrantes de nove estados brasileiros, desembarcaram na quarta-feira (5), em Porto Velho, para participar da nova edição do Projeto Rondon, que acontece pela terceira vez no Estado. A ação coordenada pelo Ministério da Defesa do Governo Federal, tem parceria com o Governo do Estado, e visa incentivar a inclusão de alunos do ensino superior no processo de desenvolvimento local sustentável e cidadania, atuando de forma voluntária.

Os participantes do projeto, também conhecidos como “rondonistas”, chegaram à Capital em um avião modelo Airbus da Força Aérea Brasileira – FAB. São 25 universidades presentes na edição, pertencentes a nove estados brasileiros: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Sergipe, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Goiás.

Publicidade


Universitário de Pato Branco (PR), Luan Paulo Rafagnin, desenvolverá atividades em Costa Marques

Para o universitário da cidade de Pato Branco (PR), Luan Paulo Rafagnin, que desenvolverá atividades no município de Costa Marques, apoiar a comunidade local é uma experiência que vai marcar sua carreira profissional. “Vou cumprir a missão na cidade de Costa Marques, e já tenho boas expectativas com o projeto, que além de contribuir com a população, será uma forma de me inserir na cultura do povo”, comentou.

A professora de uma universidade do Paraná, Giovana Faneco Pereira, acompanhando os alunos, destacou a necessidade de envolvê-los na vivência direta com as realidades de Rondônia. “Para muitos, este é um novo desafio, e as expectativas levam à oportunidade de aprender com as pessoas da região. Uma experiência que deveria ser vivida por todos os universitários”, ressaltou.

No total, são mais de 250 “rondonistas”, incluindo alunos de outros municípios rondonienses, que realizarão atividades voluntárias em áreas como Saúde, Educação, Cultura e Meio Ambiente. O projeto é realizado no estado de Rondônia pela terceira vez, com a operação intitulada “Sentinelas Avançadas”, em referência ao monumento Real Forte Príncipe da Beira.

Para o governador, Marcos Rocha, a ação fortalecerá o trabalho voltado para a integração nacional, proporcionado pela troca de experiências. “Essa dinâmica do projeto é especial pois, permite um trabalho humano e solidário, por meio da prática profissional desenvolvida pelos universitários, caracterizando assim, a importância da ação no Estado”.

SENTINELAS AVANÇADAS

Serão visitadas 12 cidades rondonienses ao longo da Operação “Sentinelas Avançadas”

Serão visitadas 12 cidades rondonienses ao longo da operação “Sentinelas Avançadas”. O projeto ocorrerá de 6 a 23 de julho, sendo que a abertura acontece nesta quinta-feira, no Teatro Guaporé, em Porto Velho. As atividades da operação acontecerão nas cidades de: Alta Floresta d’Oeste, Alto Alegre dos Parecis, Castanheiras, Costa Marques, Nova Brasilândia d’Oeste, Novo Horizonte do Oeste, Parecis, Presidente Médici, Primavera de Rondônia, Santa Luzia d’Oeste, São Felipe d’Oeste e Seringueiras.

O Projeto Rondon foi criado em 1967 e suspendeu as atividades em 1989. A ação foi retomada em 2005 e, a partir de então, ampliou e estimulou a participação dos estados brasileiros. Rondônia participou da 1ª edição do projeto quando foi implantado em 1967, e da segunda edição que foi em 2017, com a Operação “Rondônia Cinquentenário”.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias