Search
Close this search box.
Publicidade

Prefeitura entrega novas embarcações para melhorar atendimento e trabalho das equipes de saúde no baixo Madeira

As lanchas, entregues em Calama, Nazaré e São Carlos são espaçosas, cobertas e com mais segurança
Publicidade

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), deu mais um passo importante na melhoria do acesso à saúde da população ribeirinha com a entrega de três novas embarcações para atender os distritos e comunidades do baixo Madeira.

As lanchas devem ser utilizadas para facilitar e melhorar o deslocamento dos profissionais da Estratégia de Saúde da Família nas visitas e atendimentos itinerantes que realizam, rotineiramente, nas comunidades beiradeiras.

Publicidade

As embarcações, entregues na última segunda-feira (1º) em Calama, Nazaré e São Carlos, são fechadas, possuem cerca de oito metros de comprimento, capacidade para até dez pessoas e são equipadas com motores de 90Hp e 100Hp de potência.

Lanchas foram destinadas para fortalecer a atenção básica na regiãoLanchas foram destinadas para fortalecer a atenção básica na região

Fabíola Barros, diretora do Departamento de Atenção Básica (DAB) da Semusa, explica que “os distritos sede possuem unidades de saúde, mas há outras doze comunidades adjacentes atendidas pelas equipes de saúde da família que precisam se deslocar constantemente. Por isso, é tão importante a chegada desse aparato, que vai proporcionar mais conforto, segurança e agilidade”.

As lanchas foram batizadas com nome de peixes típicos da região. Para Nazaré foi a embarcação batizada como Jatuarana. Em São Carlos ficou a Dourado. Este veículo também será utilizado como apoio da Semusa no transporte de insumos e materiais como medicamentos, equipamentos de proteção individual, vacinas, entre outros.

A lancha de Calama carrega o nome de Branquinha. É onde atua o médico Luiz Carlos, que além do distrito também atende nas comunidades Papagaio, Demarcação e Terra Firme. O deslocamento, antes realizado de voadeira, não permitia o embarque de toda equipe por falta de espaço e segurança.

As lanchas foram batizadas com nome de peixes típicos da regiãoAs lanchas foram batizadas com nome de peixes típicos da região

“As novas embarcações são espaçosas, cobertas e muito seguras. Agora teremos condições de levar toda a equipe multidisciplinar nos atendimentos itinerantes. Sem contar no conforto, protegidos de chuva e de sol”, aponta o médico.

Para aquisição das embarcações e seus respectivos motores foram investidos R$ 855 mil, recursos de emenda parlamentar, com contrapartida da Prefeitura de Porto Velho.

A secretária Municipal de Saúde, Eliana Pasini, explica que as lanchas foram destinadas para fortalecer a atenção básica na região, além de melhorar as visitas domiciliares. “Essa lancha é confortável, coberta, com ventilação adequada e estrutura necessária para o transporte dos profissionais e também de materiais. Estamos realmente muito felizes com essa conquista”.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias