Search
Close this search box.
Publicidade

Transporte Coletivo de Porto Velho vai parar nesta quarta-feira: Motoristas estão sem receber salários!

A Prefeitura de Porto Velho repassa R$ 6 milhões de aporte financeiro para a JTP Transporte, Serviços, Gerenciamento e Recursos Humanos Ltda, desde que foi diminuído o valor da tarifa para R$ 3 desde novembro de 2021
Publicidade

Os motoristas do transporte coletivo de Porto Velho/RO decidiram cruzar os braços a partir desta quarta-feira, 16 de fevereiro, numa paralisação decidida coletivamente pelos funcionários da empresa de transporte coletivo. Todos os ônibus não irão circular amanhã, segundo informações repassadas por motorista dos ônibus nesta tarde de terça-feira, 15 de fevereiro.

O motorista JCS, 33 anos, disse à jornalista Victoria Bacon que eles estão sem receber os seus salários e a empresa JTP Transportes que é detentora do transporte coletivo não tem nenhum posicionamento oficial acerca dos salários dos motoristas.

Publicidade

O transporte coletivo da capital rondoniense atinge diariamente 20 mil pessoas num total de 71 ônibus. Devido ao aumento no preço dos combustíveis, houve também aumento na utilização do transporte coletivo. Os portovelhenses que necessitam dos ônibus para ir ao trabalho ou estudo irão ser prejudicados a partir de amanhã com a movimentação (paralisação) dos motoristas.

Em contato com outros motoristas da empresa JTP Transportes eles confirmaram que estão sem receber os seus salários e há motoristas passando necessidades, pois o salário é o único meio de subsistência para sustentar suas famílias.

A paralisação é para que a empresa JTP Transportes localizada na cidade de Barueri/SP possa regularizar o pagamento dos funcionários da empresa de transporte coletivo de Porto Velho/RO.

A Prefeitura de Porto Velho repassa R$ 6 milhões de aporte financeiro para a JTP Transporte, Serviços, Gerenciamento e Recursos Humanos Ltda, desde que foi diminuído o valor da tarifa para R$ 3 desde novembro de 2021.

“A situação é insustentável e o que nos resta é cruzar os braços para que a empresa possa pagar nossos salários”.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias