Search
Close this search box.
Publicidade
EcoRondônia

Usina de Santo Antônio retoma operações após duas semanas de paralisação

A decisão foi tomada em conjunto com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), considerando o aumento da vazão do rio.
Publicidade

Após duas semanas de paralisação devido à seca histórica do rio Madeira, a Usina de Santo Antônio retomou suas operações em Porto Velho. A decisão foi tomada em conjunto com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), considerando o aumento da vazão do rio.

Atualmente, três turbinas estão em operação, gerando cerca de 210 Megawatts. A suspensão temporária das atividades foi anunciada em 2 de outubro, quando os níveis de vazão do rio estavam 50% abaixo da média histórica. Essa é a segunda vez que a hidrelétrica paralisa totalmente suas operações, sendo a primeira em 2014, durante a cheia histórica do rio Madeira.

Publicidade
Montanhas de areia e pedrais durante a seca do rio Madeira — Foto: Thiago Frota / Rede Amazônica
Montanhas de areia e pedrais durante a seca do rio Madeira

 

A seca no rio também impactou uma das maiores linhas de transmissão de energia elétrica do Brasil, o Linhão do Madeira, que conecta as hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau à subestação de Araraquara (SP). Dois dias após a paralisação da usina, a linha de transmissão foi desligada para priorizar o abastecimento nos estados do Acre e de Rondônia.

A seca histórica do rio Madeira levou seus níveis a atingirem o menor patamar já registrado, com menos de 1,17 metro. Esta condição, que persiste há mais de cinco décadas, levou à tomada de medidas para garantir a estabilidade do sistema elétrico na região. Atualmente, o rio apresenta um nível de 1,67 metro, conforme dados do Serviço Geológico do Brasil (SGB).

Seca histórica do rio Madeira revela paisagem semelhante a deserto em Porto Velho (RO) — Foto: Emily Costa/ G1 RO
Seca histórica do rio Madeira revela paisagem semelhante a deserto em Porto Velho (RO)
Anúncie no JH Notícias