Search
Close this search box.

Jovem é imobilizado ao reclamar de guarda que assediou namorada – VÍDEO

Rapaz reclamou por um guarda municipal, ter feito "fiu fiu" para mulher que o acompanhava
Publicidade

Um jovem foi imobilizado violentamente na terça-feira (1/3) após reclamar de um guarda municipal de São Vicente, no litoral de São Paulo, que assediou sua namorada.

No vídeo que registra a abordagem da guarda municipal, pessoas que estavam no local gritam pedindo que os agentes parem e comentam sobre o motivo da confusão. Um dos agentes teria feito “fiu fiu” para namorada do jovem imobilizado.

Publicidade

“Acha bonito ficar olhando para a mulher dos outros? Agora a Guarda Municipal de São Vicente virou talarica. Isso é ridículo”, afirmou uma testemunha.

Segundo testemunhas, jovem reclamou por um dos guardas municipais ter assobiado para sua namorada

 

Um dos guardas municipais chega a sacar a arma

Vários guardas municipais seguram o jovem

O jovem é imobilizado pelos agentes da Guarda Municipal de São Vicente

O rapaz é derrubado no chão pelos guardas

O jovem é levado para a viatura da Guarda Municipal de São Vicente

Pela gravação também é possível ouvir um dos guardas dizendo que o rapaz os ofendeu enquanto estavam trabalhando.

“A gente trabalhando aqui para você xingar, você me ofendeu, você ofendeu o cara. Autoridade aqui, você tem que obedecer, teu pai é advogado, você sabe o que é isso”, disse um dos agentes para o jovem.

Veja o vídeo da abordagem:

Desacato
A prefeitura de São Vicente disse ao Metrópoles que o homem foi encaminhado ao 1° Distrito Policial, onde foi registrado boletim de ocorrência por lesão corporal e desacato.

O órgão afirmou que o homem desacatou e agrediu fisicamente os agentes de segurança da Guarda Civil Municipal (GCM), que faziam patrulhamento no centro comercial da cidade.

“O uso da força se fez necessário para garantir a própria integridade física do detido e dos agentes”, disse a prefeitura em nota. O comunicado informou ainda que um guarda sofreu agressão. “Todos os fatos estão sendo apurados”, concluiu o órgão.

Anúncie no JH Notícias