Search
Close this search box.
Publicidade

Mulher de personal que fez sexo com mendigo quebra silêncio: “Fui taxada como promíscua”. Leia!

Venho através dessa postagem agradecer as pessoas que se levantaram para me defender quando eu não tinha condições
Publicidade

Nesta quarta-feira (27/4), Sandra Mara Fernandes, a mulher que teve relações sexuais com o ex-morador de rua Givaldo Alves enquanto estava em surto psicótico, quebrou o silêncio e usou as redes sociais para se manifestar pela primeira vez após o ocorrido. A mulher agradeceu o apoio do público e acusou o ex-morador de rua de usá-la como objeto de prazer enquanto alucinava.

“Venho através dessa postagem agradecer as pessoas que se levantaram para me defender quando eu não tinha condições (…) Hoje eu busco na JUSTIÇA os meus DIREITOS, pois nunca faltei com respeito com ninguém e não merecia ter sido tratada como uma qualquer, e, principalmente, ter sido usada como OBJETO de prazer durante DELÍRIOS e ALUCINAÇÕES que confundiram minha mente e me colocaram num contexto NOJENTO e SÓRDIDO“, detalhou.

Publicidade

ENTENDA O CASO

, uma câmera de segurança registrou o momento em que o personal trainer Eduardo Alves, de 31 anos, espancou um homem em situação de rua. O caso ocorreu na rua Jardim Roriz, em Planaltina, Distrito Federal. Em áudios obtidos pela TV Globo, a mulher afirmou que viu as “imagens do marido e de Deus” no rosto do homem e por isso teve relações sexuais com ele.

Durante o seu depoimento, a mulher afirmou que não havia ingerido bebida alcoólica. Ela e a sogra resolveram ajudar um homem em situação de rua. Durante o percurso para encontrá-lo, elas se separam. Nesse momento, a mulher foi abordada pelo homem que pediu dinheiro. Como ela não tinha, ele pediu para ver a bíblia que estava em suas mãos.

Ela com a Bíblia na mão falando com o morador de rua antes do ocorrido.

Depois, o homem pediu um abraço e, em seguida, os dois entraram no carro. Então, o morador de rua começou a massagear os pés da mulher e pediu para eles se encontrarem em outro lugar. A mulher aceitou a proposta e, momentos depois, encontrou com o morador de rua no local combinado. Ele entrou no veículo e teve início a relação sexual. Momentos depois, perto da escola Centro de Ensino Fundamental Paroquial, Eduardo avistou o veículo da esposa estacionado. Ao se aproximar, ele flagrou os dois.

Homem de rua foi agredido pelo namorado

Achando que se tratava de um estupro, o personal trainer espancou o homem. No entanto, em depoimento, a mulher relatou que a relação foi consensual. O homem em situação de rua foi socorrido e encaminhado para um hospital da região. Ele sofreu lesões no rosto e estava com os dois olhos roxos. Apesar disso, ele passa bem. A mulher e o personal trainer foram levados para a 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina).

Segundo os agentes, Eduardo Alves responderá por lesão corporal.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias