Search
Close this search box.
Publicidade

Polícia investiga denúncia de sequestro e tortura: Buscas no apartamento do presidente do PSG

A polícia francesa realizou uma busca no apartamento do presidente do Paris Saint-Germain
Publicidade

A polícia francesa realizou uma busca no apartamento do presidente do Paris Saint-Germain (PSG), Nasser Al-Khelaifi, em resposta a uma denúncia de sequestro e tortura. As buscas ocorreram pouco antes de Al-Khelaifi apresentar o novo técnico do clube, Luis Enrique, em uma entrevista coletiva. O presidente do PSG está sendo investigado por sua suposta participação nesse caso.

Segundo informações do jornal francês L’Equipe, investigadores e um juiz responsável pelo caso abordam Al-Khelaifi quando ele desembarcou de um avião. O presidente do PSG teria cooperado com as autoridades durante as buscas em seu apartamento, não oferecendo resistência. A assessoria de Al-Khelaifi afirmou que ele é uma situação de vítima.

Publicidade

A denúncia contra o catariano Nasser Al-Khelaifi foi feita no final de 2022 por Tayeb Benabderrahmane, empresário e consultor de direitos humanos, que alegou ter sido sequestrado e torturado por ordem do presidente do PSG em 2022. Benabderrahmane afirma que se tornou alvo de Al -Khelaifi por supostamente possuir informações prejudiciais ao dirigente catariano. Esses dados estariam relacionados à escolha do Catar como sede da Copa do Mundo realizada no país em 2022. As autoridades francesas iniciaram uma investigação do caso naquele mesmo ano.

Em 2022, em entrevista ao jornal The Sun, Al-Khelaifi expressou a manifestação como “manipulação extrema da mídia” e afirmou não ter tempo para discutir “criminosos de carreira”. O presidente do PSG rejeitou as alegações feitas por Benabderrahmane e expressou surpresa com a quantidade de pessoas que acreditaram nas supostas mentiras e contradições do empresário.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias