Search
Close this search box.
Publicidade

EUA: Armas de fogo já mataram mais de 11.500 pessoas este ano

É uma média de 115 mortes por dia. Quase 400 das mortes registradas são de adolescentes
Publicidade

Os Estados Unidos têm sido marcados por uma triste realidade: as mortes em tiroteios e incidentes envolvendo armas de fogo têm se tornado uma presença constante no noticiário diário. Nesta terça-feira, o site Gun Violence Archive divulgou dados alarmantes, informando que o número de mortes relacionadas a armas de fogo ultrapassou 11.600 pessoas.

De acordo com a análise feita pela ABC News, essa estatística equivale a uma média de 115 mortes por dia devido à violência armada. A maioria dessas mortes é resultado de suicídios, representando 57% dos casos registrados, totalizando mais de 6.600 casos e uma média de 66 suicídios por dia em 2023. Além disso, foram registrados 202 incidentes de homicídio seguido de suicídio.

Publicidade

É preocupante notar que a violência armada e os tiroteios em escolas têm se tornado uma crescente preocupação, especialmente considerando que as armas de fogo se tornaram a principal causa de morte entre adolescentes e crianças nos Estados Unidos. O Gun Violence Archive relatou que pelo menos 71 crianças com até onze anos de idade foram vítimas de tiros, enquanto 403 adolescentes entre 12 e 17 anos enfrentaram o mesmo destino. Além disso, 380 pessoas morreram em incidentes envolvendo forças policiais e 411 pessoas morreram em circunstâncias acidentais.

Os estados do Texas, Florida, Califórnia, Georgia, Carolina do Norte, Illinois e Louisiana registraram a maioria das mortes. É interessante notar que, com exceção da Califórnia (o estado mais populoso do país) e Illinois (que inclui a cidade de Chicago, conhecida por sua violência), os outros estados com números significativos de mortes por violência armada estão localizados em regiões de tendência política republicana, onde as leis de venda, acesso e porte de armas de fogo são mais flexíveis.

Por exemplo, no Texas, qualquer pessoa com mais de 18 anos pode comprar uma arma de fogo em uma loja, sem precisar apresentar identificação ou passar por uma verificação de antecedentes. Além disso, a partir dos 21 anos, é permitido o porte de arma de fogo oculta sem necessidade de licença.

Recentemente, um incidente em Nashville, Tennessee, onde três crianças e três funcionários foram mortos a tiros em uma escola, reacendeu o debate sobre o acesso às armas de fogo. Em fevereiro, três estudantes foram mortos em um ataque a um campus universitário.

Se o ritmo atual persistir, o número de mortes por violência armada nos Estados Unidos em 2023 pode superar os valores registrados em 2022, quando as autoridades norte-americanas contabilizaram um total de 44 mil mortes relacionadas a armas de fogo. Desde 2014, mais de 39 mil pessoas têm morrido anualmente devido à violência armada. A situação é alarmante e exige ação urgente para enfrentar essa epidemia de violência armada no país.

Anúncie no JH Notícias