Siga nossas redes sociais

Sábado, 06/08/2022

JH Notícias

GOV RO - QUEIMADAS 2022 - JUNHO - IN JH NOTÍCIAS

Polícia

Autor de tiros em panificadora de Porto Velho diz que foi: ‘acerto de contas’

Crime foi registrado como tentativa de homicídio. Três pessoas, dois homens e uma mulher, foram presos.

WhatsApp

Dois homens e uma mulher foram presos por envolvimento em uma troca de tiros dentro de uma panificado na zona central de Porto Velho. O crime aconteceu na tarde de terça-feira (4).

Troca de tiros resulta em um baleado e dois presos com pistolas

De acordo com a Polícia Milita (PM), uma viatura fazia ronda perto das avenidas Rio de Janeiro e Campus Sales, no bairro Areal, quando uma pessoa parou os policiais e falou de um tiroteio que acontecia em uma panificadora localizada na avenida Campos Sales com a rua Alexandre Guimarães.

Ao chegaram na panificadora, os policiais viram uma mulher saindo do local com uma pistola na cintura. Ela foi abordada e detida, enquanto outra equipe foi ao interior da panificadora. Lá, um homem apresentava perfurações de arma de fogo.

Para os policiais, a mulher disse que a pistola pertencia ao homem alvejado que estava dentro da panificadora. Ela contou que ele tinha pedido à ela para levar a pistola e esconder no carro dele, um HR-V. A pistola estava com carregador com cinco munições intactas. O delegado revelou que o homem usava uma tornozeleira de monitoramento do sistema prisional.

'Acerto de contas' justifica autor de tiros em padaria de Porto Velho — Foto: Polícia Civil/divulgação

Testemunhas do tiroteio informaram aos policiais que um outro homem, o autor dos disparos, estava detido na rua Jacy Paraná com a avenida Campos Sales.

Governo de Rondônia - Covid - Influenza

No local, populares entregaram à PM uma pistola e dois carregadores, um com 10 munições intactas e o outro outro com três. Eles disseram que a arma pertencia ao detido. O suspeito tinha sido alvejado e estava com perfurações no ombro esquerdo e nas costas.

Ao indagar o suspeito sobre o motivo da autoria do crime, ele disse que se tratava de um acerto de contas. Por conta do ferimento e a quantidade de sangue, a equipe do Samu foi acionada para atender os feridos.

O suspeito do crime foi encaminhado ao Hospital João Paulo II, onde recebeu a voz de prisão. Uma escolta policial foi designada para acompanhá-lo. Já o outro homem, que estava dentro da panificadora, e a mulher, também receberam voz de prisão. Ela foi encaminhada à Central de Flagrantes.

Carro alvejado
Durante a ação policial, os militares perceberam que o carro, um HR-V, pertencia ao homem que estava dentro da panificado, tinha várias perfurações feitas por bala de arma de fogo. Em uma revista no interior do veículo, foram encontrados um porta carregadores da pistola e cada um deles com 10 munições intactas. No porta malas do veículo tinha dois projéteis de munição.

'Acerto de contas' justifica autor de tiros em padaria de Porto Velho — Foto: Polícia Civil/divulgação

Do lado do motorista, no piso do carro, os policiais encontram um fundo falso, que, descrito no boletim de ocorrência, servia para guardar algum armamento.

Na panificadora, os policiais foram informados que uma motocicleta, que estava no local, foi usada pelo homem detido na rua Jacy Paraná. Após pesquisa dos números do chassi e motor, foi constatado que o veículo é adulterado e que tinha a placa clonada.

Central de Flagrantes
Após a voz de prisão dada, já na Delegacia de Flagrantes da capital, o advogado de homem de 32 anos, que estava internado no Hospital João Paulo II, compareceu para representa-lo. O advogado e a mulher também estavam na Central.

Central De Flagrantes Porto Velho Rondônia — Foto: Jheniffer Núbia/G1

A ocorrência foi recebida pelo delegado do plantão Silvio Stanley Talhari, que após ouvir as partes, confirmou a voz de prisão sendo que, a mulher, ao tirar a arma de fogo da cena do crime, cometeu o crime de fraude processual, que é prevista no parágrafo único do art. 347 do Código Penal, pois com a ação de tirar a pistola do local, teve a intenção de burlar o procedimento que norteia o processo penal.

Já o proprietário do HR-V, o baleado dentro da panificado, praticou, de acordo com as primeiras investigações, o crime de porte ilegal de arma de fogo, previsto no art. 14 da Lei n°. 10.826/03 . Ele também responderá como foragido da justiça, pois como é monitorado eletronicamente, a tornozeleira estava desligada. Isso deu-se a entender, segundo o registro da Polícia Civil, que tirou do Estado a capacidade de monitoramento, além de estar em local diverso de onde era os seus limites.

O autor dos disparos, que foi internado no Hospital João Paulo II, praticou do crime de tentativa de homicídio e receptação da motocicleta, que estava com a placa clonada e com a numeração do chassi e do motor adulterados. Ainda foi frisado pelo delegado que, o suspeito já havia sido indiciado por dois crimes de roubos no Ceará, nos anos de 2014 e 2016, além de um homicídio em 2016 na Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas.

Curtiu? Siga o JH NOTÍCIAS no Facebook, Instagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias de Rondônia.

Por G1/RO

1 Comentário

1 Comentário

  1. Moisés

    5 de janeiro de 2022 at 17:31

    Pensa em uma matéria bem explicado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais em Polícia