Search
Close this search box.
Publicidade

CADÊ A JUSTIÇA? – Deputado Geraldo da Rondônia comete estelionato e sobrinha tenta suicídio cortando os pulsos

Geraldo então fez uma procuração, com a assinatura da vitima, e começou a fazer varias dívidas em bancos usando seu nome.
Publicidade

Conforme a vitima narrou na Ocorrência de Nº 134372/2022, “seu tio Geraldo da Rondônia está descumprindo a medida protetiva e continua com as importunações e ameaças, além de ter novamente usado seus dados pessoais para abrir uma empresa indevidamente, e solicita medidas URGENTES acerca do fato e informa ainda que esta com sérios problemas de saúde devido às ações de Geraldo.”

Publicidade

Segundo a vítima, tudo começou em 2019 quando ela estava em Porto Velho, acompanhando seu pai, que estava internado no Hospital Cemetron, e estava entre a vida e a morte, e que por conta das comorbidades, depois de dois meses internado, ele acabou falecendo. Geraldo da Rondônia era irmão de seu pai e durante esse período de internação, o deputado se valeu de má fé e foi até o leito de seu irmão pedir para a vítima, filha mais velha, assinar um documento para ele poder transferir seu pai.

Ainda segundo a vítima, como ele era deputado, e ela no maior desespero pela situação do genitor, assinou o documento sem ler. Geraldo então fez uma procuração, com a assinatura da vitima, e começou a fazer varias dividas em bancos usando seu nome.

Suellen A.R.S, a vítima, relatou que tem laudos provando que sofre de depressão e que seu tio, deputado Geraldo da Rondônia, aproveitou-se de seu momento de fragilidade por conta da situação do pai, e irmão de Geraldo, para lhe aplicar o covarde golpe.

Suellen trabalhava na prefeitura de Rio Crespo e teve que sair por conta dos processos judiciais que começaram a aparecer por conta das dividas que o deputado fez em seu nome, ela, inclusive, narra que ficou com seu pagamento bloqueado por mais de um ano, e quando cobra as dividas feitas, é ameaçada, tanto por Geraldo, quanto pela esposa do mesmo que lhe xinga de todas as formas, e agora voltaram a usar seu nome para fazer novas dividas, inclusive uma no Banco Bradesco, aonde deram carros e mais carros como calção.

A vítima afirma que já teve um veiculo de sua propriedade, que ela comprou e pagou tudo direitinho, apreendido pela justiça, em uma busca e apreensão movida pelo Bradesco, e que a mesma garante que não assinou o documento do referido empréstimo, e que o deputado e sua esposa colocaram outra pessoa para falsificar sua assinatura.

E por fim, Suellen diz que mesmo com a medida protetiva, ela continua sendo ameaçada e destratada pelo tio e pela tia, e que “já não aguenta mais essa situação, e que só quer ver seu nome limpo e a justiça sendo feita.”

Geraldo da Rondônia ainda é deputado em pleno exercício do mandato, mas com várias condenações em processos de toda a natureza, com duas delas transitado em julgado, com ordem judicial para decretar a perda do mandato, e os deputados estaduais, integrantes da mesa diretora, com exceção do presidente Alex Redano, fogem das reuniões para a tratativa do assunto.

Confira os documentos:

Anúncie no JH Notícias