Siga nossas redes sociais

Domingo, 16/01/2022

JH Notícias

Sphera Engenharia - Empresa de Construção e Reformas em Porto Velho - Rondônia

Polícia

Funcionários de posto de gasolina são baleados depois de pedir para clientes apagarem cigarro em RO

Ambos passaram por cirurgias na noite de terça-feira (4) e seguem internados em Cacoal (RO). Um dos suspeitos foi encontrado morto e o outro está preso.

WhatsApp
Prefeitura - Balanço Obras - Janeiro 2022

Uma briga em um posto de gasolina de Rolim de Moura (RO) resultou na morte de um homem na noite de terça-feira (4). O caso aconteceu quando dois funcionários do posto pediram para clientes apagarem um cigarro e revoltados, sacaram uma arma e fizeram vários disparos.

Os funcionários foram identificados como Anderson, de 35 anos e Vítor, de 21 anos. Ambos passaram por cirurgias e seguem internados em Cacoal (RO).

Um dos suspeitos, identificado como Josué, de 30 anos, foi encontrado morto em um local afastado da cidade. Segundo o delegado Mário Henrique, responsável pelo caso, um policial passava próximo ao local e disparou contra ele. Outro suspeito, identificado como Weverton, de 25 anos, foi preso durante a madrugada.

De acordo com a Polícia Civil, a discussão entre funcionários e clientes começou quando um dos homens acendeu um cigarro dentro da conveniência.

Um dos funcionários informou para o homem que não podia fumar naquele local e por não ter aceitado a reclamação, um deles sacou a arma e fez, pelo menos, sete disparos.

O suspeito segue preso e presta depoimento à polícia.

Curtiu? Siga o JH NOTÍCIAS no Facebook, Instagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias de Rondônia.

Por G1/RO

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade Prefeitura - Balanço Obras - Janeiro 2022
Publicidade JR Consultoria Financeira Porto Velho
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais em Polícia

Compartilhe esta notícia: