Search
Close this search box.
Publicidade

Operação Policial em Porto Velho descobre ligações clandestinas de energia em três bairros

A quantidade de energia recuperada seria suficiente para abastecer aproximadamente 150 mil residências.
Publicidade

Em uma operação de combate ao furto e venda de fiação elétrica realizada pela Polícia Militar nesta quarta-feira (18/10), foram descobertas ligações clandestinas de energia elétrica em três estabelecimentos nos bairros Pantanal, Embratel e Nova Floresta, em Porto Velho. Os responsáveis pelos locais foram conduzidos para a Delegacia de Polícia para prestar esclarecimentos.

O furto de energia elétrica, crime previsto nos artigos 155 e 171 do Código Penal Brasileiro, acarreta sérias consequências legais. Os infratores podem enfrentar uma pena de até quatro anos de reclusão, além de pagamento de multa. De acordo com a Energisa, empresa responsável pela distribuição de energia em Rondônia, apenas neste ano de 2023, foram identificadas mais de 40 mil irregularidades e recuperados mais de 50 GWh de energia desviada. Essa quantidade de energia recuperada seria suficiente para abastecer aproximadamente 150 mil residências.

Publicidade

Além dos aspectos legais, o furto de energia representa um perigo significativo para a população, pois as ligações clandestinas não apenas causam prejuízos à rede elétrica, mas também podem resultar em acidentes graves, como choques elétricos.

Carlos Augusto Finco, gerente de Medição e Combate a Perdas da Energisa, enfatizou a importância do combate ao furto de energia: “Além de ser crime, as ligações clandestinas são um perigo para a população que pode sofrer uma descarga elétrica. E quando se trata de furto de energia, toda a sociedade, inclusive aquela que está com sua conta em dia, paga em parte pela energia furtada. Estamos investindo fortemente no combate ao furto de energia, inclusive em tecnologia, para que essa prática seja extinta.”

Anúncie no JH Notícias