Search
Close this search box.
Publicidade

Pai chama PM após filho chegar em casa com objetos de procedência duvidosa

Menor aparece em casa com objetos de procedência duvidosa e polícia é chamada no Bairro Jardim dos Estados em Jaru
Publicidade

A Polícia Militar foi chamada no fim da manhã deste domingo (21/05), para averiguar uma situação onde um pai informava que seu filho havia aparecido em casa com alguns objetos de procedência duvidosa.

Diante dos dados repassados à guarnição, a PM se deslocou até o endereço informado para averiguar a veracidade das informações. Ao chegar à residência, a polícia foi informado que o menor havia estado fora de casa há mais de três dias e que neste domingo (21/05) havia retornado ao lar onde reside.

Publicidade

Em seguida, os policiais constataram através do homem que havia solicitado a presença da PM, que o menor havia aparecido em casa com uma bolsa verde e que dentro dela havia relógios, sapatos novos, além de perfumes. A mãe do menor foi localizada pela guarnição e ao ser indagada, a princípio, relatou que dentro da bolsa haveria apenas roupas sujas e velhas e que teria jogado a bolsa dentro do Rio Mororó, no Bairro Jardim dos Estados.

Diante da afirmativa, foi feito deslocamento com o menor e a mãe do mesmo até o referido local. Ao chegarem ao endereço relatado, o menor disse que não havia jogado no Rio Mororó, mas que teria escondido no mato próximo do local e levou a guarnição ao local, onde foram encontrados objetos oriundos de furto que havia acontecido na noite de sábado (20/05).

Durante a verificação, o menor disse que estariam envolvidos outros três indivíduos e que iriam fazer a divisão dos objetos furtados. Logo após o menor se propôs a informar local, citando um dos prováveis envolvidos no crime. De imediato foi solicitado apoio da Guarnição Bravo que deslocamos até o endereço do suspeito apontado pelo menor. O suspeito se identificou aos policiais e disse que também seria menor de idade e que não teria conhecimento da providência duvidosa dos objetos. Porém, a PM constatou que no seu celular particular haviam fotos dos objetos do furto tirados da câmera do próprio aparelho.

Diante das evidências, neste momento o segundo menor envolvido no caso relatou que tinha envolvimento e que recebeu parte dos objetos e que havia deixado na casa de sua mãe, além de indicar o suposto endereço da genitora. A PM fez o deslocamento ao local e foi localizado o restante dos objetos que estavam dentro de sacolas de cor preta que teria sido jogado no referido quintal pela mãe do segundo menor. Ao ser indagada, a mãe disse ter jogado pois ficou receosa por não saber a procedência de tais objetos que seriam oriundos do furto.

A guarnição encontrou também uma bicicleta na residência e constatou que a mesma havia sido filmada nas imagens da câmera da loja do furto do dia anterior. Um dos menores chegou a relatar que a mesma teria sido usada para o furto, sendo então apreendida e entregue à autoridade policial. Os objetos furtados recuperados são: 01Papete, 28 Camisas, 31 Perfumes, 02 Óculos, 10 Tênis e 03 pares avulsos, além de 02 Cintos, 02 bonés, 06 Cuecas,15 Chinelos e 01 par avulso. Um dos menores disse que mais à frente na mesma rua residiria um rapaz que teria participado do furto do dia anterior e que estaria com produtos do furto na referida residência.

A polícia fez o deslocamento ao local e, em contato com o proprietário, o mesmo disse que um dos menores estaria residindo no local há mais de trinta dias e que não teria conhecimento de tal fato. Porém, foram localizados objetos oriundos do furto do dia anterior dentro da residência acomodados em malas. Posteriormente, em revista à residência com autorização do proprietário foram coletados os objetos e feito deslocamento à UNISP, juntamente com os pais dos referidos menores e apresentados para registro de ocorrência policial.

O proprietário da residência onde a polícia esteve pela última vez apresentou crise de desmaio, sendo solicitado apoio do Corpo de Bombeiro Militar e que fizeram a condução do mesmo até o Hospital Municipal. Durante o atendimento médico e que uma guarnição fez acompanhamento devido à situação do crime de receptação, pois o mesmo estaria com os objetos do furto em meio aos seus pertences pessoais.

Anúncie no JH Notícias